Header Ads

Como ter uma boa postura nos exercícios físicos





Olá, eu sou a Dani e esse texto fala sobre Como ter uma boa postura nos exercícios físicos. Antes de começar a lê-lo, siga o blog nas redes sociais: Instagram, Facebook e Twitter. Você também pode entrar nos grupos de Whatsapp ou no grupo do Telegram . Agora, vamos à leitura!




Uma boa postura é fundamental para proporcionar uma melhor qualidade de vida. Esta não deve ser tida somente em conta na realização das tarefas do dia-a-dia ou na forma como nos sentamos/deitamos, como deve ter uma atenção redobrada quando realizamos exercício físico, nomeadamente ao realizar exercícios de fitness com cargas externas.

A correção postural torna-se um desafio que deve ser constante e essencialmente valorizado durante a prática. O primeiro passo passa por detectar os erros cometidos e começar a adotar uma consciencialização corporal.  Uma boa avaliação postural vai ajudar muito no processo. No final deste texto, tem uma dica interessante.

Uma postura/técnica incorreta na execução de exercícios de fitness pode originar inúmeros desequilíbrios posturais. Abaixo, listarei o que a gente tem que prestar atenção para não deixar acontecer:

Enfraquecimento da musculatura mais profunda e estabilizadora. Este enfraquecimento é proveniente da ativação de músculos secundários. Músculos estes, que numa correta realização do exercício, não seriam solicitados. Esta mesma solicitação irá inibir ou causar déficit de ativação da musculatura postural.

Realização de movimentos acessórios/compensatórios e mudanças de trajetória do movimento. Associados maioritariamente a cargas excessivas fazem requerer a solicitação de músculos auxiliares, não permitindo o isolamento do(s) músculo(s) pretendido(s) e aumentando a fadiga muscular periférica. As mudanças de trajetória podem ainda comprometer a eficácia na produção de força pelo músculo, colocando-o em desvantagem biomecânica, isto é, coloca o músculo numa posição desfavorável para as suas fibras produzirem força (obtemos maior eficácia quando o movimento é executado segundo a orientação das fibras).

Fortalecimento muscular assimétrico. As assimetrias e desequilíbrios posturais levam à formação de contraturas musculares e/ou pontos de gatilho que são "nós" de tensão acentuada, que causam dor referida em outras partes do corpo, também chamado de "trigger point".

Além dos desequilíbrios musculares, a adoção de posturas incorretas pode originar outras consequências, tais como:

Déficit na amplitude do movimento. Os desequilíbrios posturais consequentes de retrações, encurtamento e/ou insuficiências musculares podem condicionar a amplitude de movimento de determinado exercício. Ao trabalharmos em amplitudes de movimento mais reduzidas, ativamos um menor número de fibras musculares, não potencializando no seu global o músculo/grupo muscular que pretendemos, minimizando e retardando deste modo os resultados esperados

Sobrecarga das articulações, tendões e ligamentos. Pode originar processos inflamatórios ao nível destas estruturas, aumentar o seu desgaste ou até mesmo contribuir para o aparecimento/agravamento da osteoporose.
Dificultar os processos respiratórios. Certas posturas, como por exemplo uma postura caracterizada pela anteriorização dos ombros à frente e uma cifose pronunciada da coluna dorsal dificulta a circulação de ar nos pulmões o que constitui um obstáculo ao treino.

Muitas vezes estas posturas incorretas adotadas por largos períodos de tempo, são difíceis de corrigir, devido ao facto de inconscientemente o nosso cérebro reconhecê-las como corretas. A modificação para padrões posturais corretos pode ser um processo desconfortável e doloroso.

A realização de movimentos controlados, manter a coluna numa posição neutra (ereta), alinhar as articulações e (muito importante) ativar o core, são pequenas estratégias para realizarmos movimentos conscientes. Para ter uma boa postura, é preciso prestar atenção nos aspectos listados acima.

Se você é profissional,  o curso Avaliação Postural e Raciocínio Clínico vai te ajudar porque ele te dará o raciocínio clínico para o fechamento de um diagnóstico criterioso e maximizar os resultados de um programa de reabilitação/treinamento por meio de exercícios corretivos específicos.. Clique aqui e saiba mais!

Você não pode perder:

Kettlebell, Macebell e Clubbell - Treinamento Funcional em Alto Nível
Planos de aulas e atividades para Educação Física Escolar
Educação Física em casa

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.