Header Ads

Saiba mais sobre Avaliação por Dobras Cutâneas








O percentual de gordura (ou a densidade corporal) medida através do método de dobras cutâneas tem sido o mais comumente utilizado em academias e clubes. Muito disso se deve ao seu baixo custo e facilidade de aplicação e relativa fidedignidade.

O equipamento necessário para a medição é compasso de dobras, adipômetro ou plicômetro.

Baseia-se no fato de que aproximadamente metade do conteúdo corporal total da gordura fica localizada nos depósitos adiposos existentes diretamente debaixo da pele. Essa gordura localizada está diretamente relacionada com a gordura total. A espessura das dobras cutâneas é medida utilizando-se o compasso de dobras cutâneas, também conhecido como adipômetro ou plicômetro. No Brasil, os compassos mais utilizados são o americano Lange, o inglês Harpenden e os nacionais Cescorf e Sanny.

Quanto aos procedimentos, o compasso deve ser tomado na mão direita e o gatilho do compasso manuseado com o dedo indicador (exceto o compasso Lange, que por sua anatomia, deve ter seu gatilho pressionado com o polegar), com a mão esquerda pinçamos o tecido adiposo subcutâneo entre o polegar e o indicador, cuidando para que o músculo não seja pinçado junto, na dúvida solicita-se uma leve contração e posterior relaxamento do músculo. É importante observar se as hastes do compasso estão perpendiculares à superfície da pelo no local da medida. A prega deve ser pinçada no ponto determinado, as extremidades do compasso são ajustadas perpendicularmente a prega, 1 cm abaixo dos dedos, aguarda-se dois segundos antes de efetuar a leitura.

São realizadas três medidas não consecutivas de cada prega cutânea, utilizando-se para os cálculos o valor mediano. Se ocorrerem duas medidas com valores iguais toma-se a moda, sendo estas as duas primeiras não é necessário que se faça uma terceira.

O objetivo deste (três medidas não consecutivas) procedimento é evitar que "viciemos" as medidas, o que nos faz encontrar três valores iguais, ou muito próximos, quando executamos as medidas consecutivamente no mesmo ponto de reparo. As dobras cutâneas são tomadas sempre do lado direito, independente se este é o lado dominante, devendo o indivíduo estar com a musculatura relaxada.

Quando encontramos uma diferença superior a 5% entre a menor e a maior medida encontrada no mesmo ponto de reparo, devemos realizar uma nova série de medidas. Além desse cuidado, será adotada a mediana ((n+1)/2) das medidas obtidas em cada local, para que os valores extremos sejam eliminados.

Existem diferentes padronizações para as medidas de dobras cutâneas, sendo que não há uma forma mais correta que as outras para se medir as dobras cutâneas. O importante é utilizar sempre a mesma padronização para que possam ser feitas comparações ao longo do tempo. Quando se trabalha com equações de predição de gordura corporal, deve-se medir as dobras cutâneas seguindo rigorosamente a padronização proposta pelo autor da referida equação

Sobre a utilização das dobras cutâneas para mensuração do percentual de gordura, pode-se dizer que é um método seguro e similar aos outros como os que usam imagens de ressonância magnética.

Resumo dos procedimentos importantes:
  • Identificar os pontos de referência (pontos anatômicos);
  • Sempre realizar no hemicorpo direito (qualquer protocolo), conforme recomendação do Anthropometric Standardization Reference Manual;
  • Destacar e pinçar a dobra cutânea (perceber o que está sendo pinçado, se é gordura ou músculo);
  • Usar apenas o polegar direto e o indicador para pinçar a dobra cutânea;
  • O compasso deve sempre estar perpendicular à dobra;
  • A leitura no visor do compasso deve ser feita em no máximo 3 segundos, porque a gordura vai sendo compactada pela pressão do compasso, e quanto mais tempo demora-se para fazê-la, maior será a alteração da medida;
  • O compasso deve ser colocado em média a 1cm de profundidade;
  • Realizar a leitura e só então tirar o compasso;
  • Deve ser feita 3 mensurações não consecutivas, mensurando um ponto anatômico de cada vez;
  • Sempre  deve ser adotado o valor mediano, ou seja, somam-se os três valores obtidos, e divide-se por três.
  • Com o adipômetro em mãos, o professor deverá identificar e mensurar os seguintes pontos:
  1. Panturrilha medial
  2. Coxo femural
  3. Abdominal
  4. Supra ilíaca
  5. Supraespinhal
  6. Axilar média
  7. Torácica
  8. Bicibital
  9. Tricipital
  10. Subescapular

Se você quiser aprimorar seus estudos na área de Avaliação Física, é recomendável que conheça o Curso de Avaliação Física Total para Treinamento Individualizado do Viajando pela Fisiologia. Clique aqui!


Você não pode perder:

Entre nos grupos de WHATSAPP
Planos de aulas e atividades para Educação Física Escolar
Treinamento Funcional 200 Exercícios - Aprenda Montar Seu Treino

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.