Header Ads

Hipertrofia: nutricão e exercício físico caminhando juntos!





Olá, eu sou a Dani e esse texto fala sobre Hipertrofia: nutricão e exercício físico caminhando juntos!. Antes de começar a lê-lo, siga o blog nas redes sociais: Instagram, Facebook e Twitter. Você também pode entrar nos grupos de Whatsapp ou no grupo do Telegram . Agora, vamos à leitura!




Antes de começar a falar em alimentação e hipertrofia, é importante ressaltar que professores de Educação Física, Nutricionistas e Médicos especialistas são imprescindíveis respectivamente na orientação de exercícios físicos e de uma alimentação adequada para o ganho de massa magra (hipertrofia).

O ganho de massa muscular, também denominado como hipertrofia muscular, ocorre quando o indivíduo alia treinos de musculação com uma estratégia nutricional. O intuito é diminuir a taxa de gordura do corpo e aumentar o tecido celular de músculos.

Para um resultado positivo, muitas pessoas procuram os profissionais da nutrição com o objetivo de receber uma melhor orientação sobre um plano alimentar balanceado que possa ser realizado em conjunto com seus treinos.

A atuação dos professores de Educação Física (EF) está em desenvolver um treinamento específico para cada indivíduo de acordo com as necessidades requeridas e acompanhá-lo na execução do mesmo. Já os nutricionistas e médicos especialistas, orientam uma dieta de acordo com a análise fisiológica, e com exercícios prescritos pelo professor de EF. Ou seja, a atuação desses profissionais deve acontecer de forma integrada (conjunta) para chegar ao objetivo desejado.

Antes do treino, independente do objetivo do mesmo, o praticante deve estar bem alimentado, porém, estar bem alimentando significa comer alimentos compatíveis com o exercício. Por exemplo: antes de um treino para hipertrofia, sendo um treinamento anaeróbico, o aconselhável é o praticante ingerir determinada quantidade de carboidratos (prescrita pelo especialista) para que no decorrer do exercício o mesmo não perca rendimento, tendo câimbras, fadigas e possíveis lesões. Essa alimentação pré-treino tem que ser efetuada por volta 1 (uma) hora antes do treino, caso seja uma alimentação "leve" e se for uma grande refeição como almoço ou jantar, ser efetuada por volta de 3 (três) horas antes.

Durante a execução do treinamento o praticante deve manter a ingestão de líquidos para não sofrer um estado de desidratação. Caso seja um treino longo, acima de uma hora, recomenda-se a utilização de bebidas isotônicas (bebida constituída por: água, sais minerais e carboidratos, quase na mesma concentração dos fluidos do corpo).

Como a intenção do treinamento exposto é de anabolismo (metabolismo construtivo acarretando: crescimento, regeneração e manutenção dos tecidos e órgãos), é de importância a reposição de nutrientes para evitar o catabolismo (metabolismo destrutivo acarretando: diminuição, quebra e perda parcial de moléculas importantes dos tecidos e órgãos). A recuperação muscular cabe a substância denominada proteína e que deve ser consumida o mais rápido possível pós-treino, pois é quando os nutrientes são melhores absorvidos, gerando assim uma acentuação na reconstrução e regeneração dos tecidos (anabolismo).

Aliar o exercício físico e uma alimentação equilibrada e direcionada potencializará a hipertrofia muscular!

Você não pode perder:

Kettlebell, Macebell e Clubbell - Treinamento Funcional em Alto Nível
Planos de aulas e atividades para Educação Física Escolar
Educação Física em casa

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.