Header Ads

Concussão cerebral em atletas






http://hypescience.com/wp-content/uploads/2010/08/dordecabeca.jpg

Estamos em um momento único da vida esportiva brasileira, sediando uma copa do mundo de futebol. Independente de questões políticas, o futebol e diversos outros esportes envolvem questões de risco inerentes às suas atividades. Uma delas: a concussão cerebral.

Concussão cerebral é um tipo de trauma crânio-encefálico comum em atletas e se caracteriza por uma perda transitória da consciência, ou seja, o atleta literalmente fica desacordados por alguns segundos. Na maioria absoluta dos casos a recuperação é completa, ficando apenas um certo "esquecimento" para eventos recentes que antecederam o trauma.

Em geral o mecanismo da concussão tem relação com a caixa craniana, inelástica, e as forças de aceleração e desaceleração que movem o cérebro sobre o tronco encefálico para um sentido, quando ele então bate no osso e volta no sentido contrario. Claro que isto ocorre em um espaço de milímetros, o suficiente para provocar a perda de consciência.

Talvez o esporte onde a concussão cerebral seja um estudo quase obsessivo por parte de todos os envolvidos seja o Hóquei sobre o gelo. Entretanto, por motivos óbvios, este é um esporte que não vingou ou vingará em nosso país. A copa do mundo de futebol, entretanto, mostra diversas situações de lances onde um jogador bate a cabeça com o outro e, às vezes, alguém acaba sofrendo uma concussão.

Como a maioria das concussões se resolve sozinha, normalmente o tratamento é conservador, sendo necessário uma avaliação médica com brevidade e um período de observação. Esta avaliação médica, por sua vez, deve obrigatoriamente incluir um exame neurológico sumário. Nos casos em que a recuperação da consciência não ocorre ou existem outros sinais de alarme, o atleta deve ser encaminhado por ambulância para hospital onde fará exames mais detalhados.

Aproveitando a experiência e a série enorme de pesquisas sobre concussão no Hóquei, acredita-se que um dos problemas a longo prazo de concussões cerebrais de repetição seja o desencadeamento de doenças neurodegenerativas, como Alzheimer e Parkinson. Isto, entretanto, ainda carece de mais estudos.

Seja no Hóquei, seja no futebol, trauma crânio encefálico é algo que deve ser visto com muito cuidado, motivo pelo qual devemos sempre exigir a presença de médicos e ambulância(s) em eventos esportivos em nosso país.


Você não pode perder:

Treinamento Funcional 200 Exercícios - Aprenda Montar Seu Treino
100 planos de aulas + 100 atividades de Educação Física Escolar
Drive Virtual de Educação Física

Tecnologia do Blogger.