Header Ads

Hipertrofia muscular






http://horadotreino.com.br/wp-content/uploads/2012/06/hipertrofia-muscular.jpg

O crescimento do músculo como resposta às várias formas de exercícios é conhecida desde os tempos dos gregos. Fatores genéticos, nutricionais e hormonais ao lado da atividade física, influem na regulação da resposta do músculo. É a interação complexa desses fatores que determina o tamanho de um músculo. Isso significa muito pouco para o crescimento do músculo sem oferecer às células os componentes nutricionais necessários para construir novas proteínas.
Os hormônios e a inervação das células também são vitais, mas sozinhos não são completamente adequados para manter ou aumentar a massa muscular.
Um bom exemplo do papel desempenhado pelo exercício na manutenção e desenvolvimento do tamanho muscular é quando um músculo inteiramente enervado em um ambiente nutricional completo e com hormônios suficientes, se atrofia quando imobilizado em um gesso. As principais fontes que regulam a massa muscular são: genética, exercício, estado nutricional, hormônios, inervação.
Cada pessoa tem uma capacidade genética para aumentar o tamanho dos músculos, por isso cada uma tem um padrão muscular específico. Para mudar em parte essa configuração muscular, deve se treinar muito. Quando se pára de treinar os músculos voltam ao seu estado original.
O tamanho muscular adquirido pelo exercício NÃO É PERMANENTE. Nas atividades normais do dia a dia, uma pessoa usa apenas uma pequena porcentagem de fibras musculares. Se o músculo é mais solicitado como na musculação, mais fibras musculares e uma inervação é exigida para movimentar a carga. A contração muscular, ou seja, o deslizamento das proteínas contrácteis (actina e miosina), por si só, serve como causa para que os núcleos das células musculares atraiam proteínas para cada fibra muscular envolvida no trabalho.
Através de uma série de eventos químicos e físicos complexos, a contração das fibras individuais, assim como as avarias (lesões) microscópicas das células musculares. Fazem o DNA mensageiro a se dirigir para os ribossomos e ordenar a síntese de mais proteínas para ser introduzida nas fibras musculares.
Existem evidências da existência de um processo de restauração nas fibras musculares exercitadas, onde "células reparadoras" migram e literalmente, consertam as células musculares avariadas. Junto com o induzimento de proteínas, as células musculares hipertrofiam. As proteínas, assim como as células reparadoras, são incorporadas nos filamentos dos músculos, fazendo-os engrossar. Assim que o estímulo (sobrecarga) é removido, o "novo" músculo constituído se atrofia, enquanto que o músculo que existia antes, permanece.
A configuração naturais do músculos que existem após a maturação normal (por volta dos 20 anos nos homens e 18 anos nas mulheres), é formada segundo os fisiologistas de Proteína Muscular Genética. A proteína absorvida na nova massa muscular, por um programa de Musculação, é chamada de Proteína Muscular Extragenética.
Mesmo que uma pessoa treine muitos anos, adquirindo bastante massa muscular, ela desaparece toda se essa pessoa abandonar o exercício. Quanto mais tempo se treina mais tempo dura o processo.
Como a célula muscular inclui muitos componentes diferentes, cada qual exige diferentes formas de estímulos para o seu desenvolvimento, portanto na musculação deveria ser usado diferentes métodos de treinamento.
Todos os componentes da célula ocupam espaço, portanto contribuem para o tamanho total do músculo. Cada componente da célula responde a diferentes formas de stress, e se adaptam a eles. Assim que a adaptação ocorre, maior quantidade stress deve ser empregado para maior desenvolvimento. Nenhum aumento no tamanho ocorrerá se a célula já está adaptada ao nível do estresse que está sendo imposto.
Componente
% do tamanho total da célula
Estímulo de Treinamento
Miofibrila
20% - 30%
Grande Tensão
Sarcoplasma
20% - 30%
Metabolismo Anaeróbico
Mitocôndria
15% - 25%
Metabolismo Aeróbico
Depósitos de Gordura
10% - 15%
Dieta
Capilares
3% - 5%
Metabolismo Aeróbico + Anaeróbico
Glicogênio
2% - 5%
Metabolismo Aeróbico + Aneróbico + Dieta
Tecido Conectivo
2% - 3%
Contrações Excêntricas
Outras substâncias celulares
4% - 7%
---------------------

Você não pode perder:

Treinamento Funcional 200 Exercícios - Aprenda Montar Seu Treino
100 planos de aulas + 100 atividades de Educação Física Escolar
Drive Virtual de Educação Física

Tecnologia do Blogger.