Header Ads

Aspectos para uma boa execução do Nado Costas








O nado de costas causa uma boa sensação após a execução de séries intensas de crawl (ou livre) e borboleta. Ele também é executado, normalmente, em aquecimentos, tiros e séries mais fortes por nadadores especialistas nesse estilo. Mas você sabe exatamente como ele deve ser executado de acordo com as regras da Natação?

Antes de começar a ler o artigo, conheça o TOP 100 Natação, que traz 100 atividades + bônus para suas aulas de Natação. Clique aqui.

O nado de costas deve levar em conta a posição do corpo, a ação dos braços e das pernas, além da coordenação de todos os movimentos.

Posição do corpo: Corpo na posição horizontal, em decúbito dorsal (de costas), com o pescoço relaxado. A cabeça alinhada com o corpo, olhar para cima. Não deve haver deslocamento lateral do ombro como resultado da ação do braço;

Ação dos braços: a ação dos braços é alternada. No nado de costas existem 2 fases: a de propulsão e a de recuperação.

Fase de recuperação: o braço deve sair da água estendido, primeiro com o polegar, ir subindo sempre com o mesmo perto do corpo e quando chegar à linha do ombro realizar um giro da mão para o lado de fora, entrando com o dedo mínimo.

Fase de propulsão: o movimento começa com o braço dentro da água; mão alinhada à frente do ombro; braço estendido, a mão afunda na água uns 15 a 30 cm, ocorre uma flexão do cotovelo a 90 graus, trazendo o mesmo para perto do tronco e iniciar uma empurrada com a mão para a direção dos pés, terminando com o braço totalmente estendido para o fundo da piscina e abaixo do quadril.

Ação das pernas: O batimento de pernas no nado de costas é um pouco similar ao do nado crawl, modificando o momento correto da aplicação da força.

Ação alternada, perna estendida na batida para cima e semi-flexionada no movimento para baixo. Pés relaxados, levemente para dentro, onde se deve chutar a água com os peitos dos pés. Não esquecer que os joelhos não devem sair da água, evitando o movimento de bicicleta.

Respiração: Sem problemas para o nadador, pelo facto de o rosto estar sempre fora da água; respiração natural; ar é inspirado durante a recuperação de um braço e expirado na recuperação do outro.

Coordenação: Nesse nado a respiração não traz grandes problemas. Na coordenação de braços e pernas, ao iniciar uma braçada com o braço direito, começa-se a bater com a perna esquerda de baixo para cima e vice-versa. Quando o braço termina a sua empurrada, o outro começa a propulsão, em um movimento contínuo sem parada.


É bom ressaltar que para nadar costas o praticante deve saber flutuar. Este é um exercício que deve ser ensinado durante os primeiros contatos com a água, ou seja, na chamada fase de adaptação.

Esqueci de algum aspecto? Ajuda aí nos comentários!

Até a próxima!



Quer anunciar neste blog?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

Quer sugerir uma pauta?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui

Você não pode perder:

Entre nos grupos de WHATSAPP
Planos de aulas e atividades para Educação Física Escolar
Treinamento Funcional 200 Exercícios - Aprenda Montar Seu Treino

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.