Header Ads

Dor na virilha após corrida pode indicar problema no quadril





Olá, eu sou a Dani e esse texto fala sobre Dor na virilha após corrida pode indicar problema no quadril. Antes de começar a lê-lo, siga o blog nas redes sociais: Instagram, Facebook e Twitter. Você também pode entrar nos grupos de Whatsapp ou no grupo do Telegram . Agora, vamos à leitura!

Descubra Influências para a Adesão e Aderência ao Exercício Físico

É comum o corredor sentir aquela dorzinha na região da virilha após um treino mais forte ou uma prova. Se o incômodo for recorrente, porém, o atleta deve ficar atento, pois também pode ser sinal de um problema mais grave, conhecido como síndrome do impacto no quadril.

 Esse problema ocorre devido ao impacto repetido da articulação do quadril, que é formada pelo contato da cabeça do fêmur com uma concavidade da bacia chamada acetábulo.

Qualquer alteração na região poderá gerar lesões ou até mesmo o desenvolvimento de uma artrose (degeneração da articulação). Alterações de origem genética na anatomia do quadril podem favorecer essa lesão. Embora a predisposição anatômica tenha importância na origem desse tipo de lesão, a sobrecarga esportiva também pode contribuir. Essa sobrecarga é mais comum em modalidades que exigem movimentos bruscos e vigorosos de rotação e compressão dos quadris, como tênis e futebol. Mas também pode ser proveniente de anos de treinamento irregular em modalidades de longa duração como a corrida, A grande maioria das pessoas que correm já praticou outras modalidades anteriormente, sendo possível que a origem da lesão tenha ocorrido antes e venha à tona com a corrida.

 A dor na virilha é o principal sintoma. Em casos mais graves, há redução do movimento dos quadris e possibilidade de evoluir para uma artrose. Ao constatar uma dor persistente na virilha, o corredor deve procurar um médico especializado para fazer uma avaliação adequada. Em um primeiro momento, o tratamento é feito a base de anti-inflamatórios, analgésicos e fisioterapia, havendo necessidade de interromper os treinos por um período que pode variar de um a seis meses.

Caso os sintomas persistam, é necessária uma intervenção cirúrgica (artroscopia). O diagnóstico e tratamento precoces são fundamentais para que o corredor consiga se recuperar e retomar os treinos normalmente. Quanto mais avançada a degeneração na articulação, mais difícil a recuperação.

Publicado em 10/01/13 e revisado em 16/12/17

Você não pode perder:

Kettlebell, Macebell e Clubbell - Treinamento Funcional em Alto Nível
Planos de aulas e atividades para Educação Física Escolar
Educação Física em casa

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.