Header Ads

10 motivos que levam à mudança de Personal Trainer







Você se dá bem com seu Personal, conseguiu resultados e ele já faz parte da sua rotina. Porém, anda com vontade de escapar das aulas? Percebeu que os resultados não são os mesmos de outrora?

Eis alguns fatores que podem levar essa "parceria" a estar com os dias contatos. Leia os 10 sintomas abaixo e se tiver pelo menos três deles, está na hora de pensar em mudar de profissional.

Ele falta e muda os horários de aula

Isso pode diminuir seu rendimento drasticamente, já que muitas aulas acabam perdidas e o corpo perde o pique por causa dos dias seguidos de descanso. Se nem o seu professor está comprometido, você também não vai conseguir se envolver diretamente com os exercícios. Essa atitude além de desestimulante, diminui os resultados.

O corpo parou de responder ao treino. O personal trainer ideal é aquele capaz de manter você sempre motivado para alcançar sua meta de treinamento, seja ela ganhar mais condicionamento, emagrecer, melhorar a postura ou se livrar da dor nas costas (entre outras que levam as pessoas a começar a treinar). Quando você sente que as aulas deixaram de fazer efeito, das duas uma: ou o treino não está de acordo com o que você quer ou está faltando estímulo para se exercitar. Lembre que motivação e resultado estão ligados como num ciclo: quanto melhor o do treino, mas entusiasmado você fica; então não quer parar de treinar e, assim, continua obtendo resultados positivos.

Faltam estímulos no treino
A aula nunca vai além da execução do treino e você tem a sensação de que um robô está ensinando a prática correta dos exercícios. Um professor que passa as aulas no próprio mundo, passa as séries e nem nota as suas dificuldades merece um pito. Principalmente no começo, é essencial que o professor te ajude e te estimule a gostar dos exercícios, caso contrário, você vai desistir rapidinho. Que tal procurar alguém que te dê força para seguir em frente? Existem vários professores que seguem essa linha.

Ele faz tudo que você quer. Não é porque você contratou o profissional que pode ditar as regras trabalho dele e do treinamento que preparou para você. Ou seja, se o personal trainer acata tudo o que o aluno pede – tipo pula um exercício porque você está cansado, troca um movimento por outro que você quis experimentar, termina a aula uns minutos mais cedo porque você tem uma festa – é bem possível que não esteja 100% comprometido com seu progresso ou que não tenha bem definidos os propósitos do treinamento que está passando.

Ele nunca corrige seu movimento. Seu personal tem um papo ótimo, estratégias bacanas para levantar seu astral ou variar o treinamento quando você não está num bom dia e é só elogios para a sua disciplina nos treinos. Ele é tão legal que a aula acaba e você nem percebe. Bom sinal? Não! Sinal de que vocês podem não estar focados no que importa durante a aula, que é a execução precisa e consciente dos exercícios, isso sim. Se vocês falam de tudo, menos do porquê de um movimento ser assim e não assado e ele nunca tem uma observação sobre o modo como você faz os exercícios, desconfie. Por mais acostumado a treinar que seu corpo esteja, quando não há o que ser corrigido é porque está na hora de aprender algo novo.

Você está desmotivado. Se a preguiça de sair da cama para treinar e a vontade de cancelar a aula vêm sendo frequentes e você já está pensando em como poderia gastar melhor o dinheiro que paga para o personal trainer, pergunte-se o que está faltando para esse momento voltar a ser um prazer e um ótimo investimento. Converse com ele sobre isso e veja se apresenta alternativas para mudar sua rotina de treino.

Ele nunca conhece as novidades
Quando você comenta novidades, seu professor sempre faz cara de espanto. A repetição dos exercícios básicos dá o tom das aulas e o seu desempenho reflete a preguiça do professor. A falta de atualização não só prejudica os eu desempenho como faz você perder tempo. Além de ficar de olho nos lançamentos de aulas e aparelhos, um bom personal sempre lê os estudos e conhece as tendências não só da área de esportes, mas na de dieta também.

Muita orientação e pouca prática
Na hora da caminhada ou da corrida, ele fica olhando de longe e não faz a menor questão de acompanhar seu ritmo. Normalmente, a companhia é um dos agentes que mais motivam e explicação para muitos alunos procurarem o apoio de um personal. Ter o seu pique, de fato, não é papel do personal. Mas se você busca um parceiro, deixe isso claro na hora de contratar as aulas e troque o professor caso não se sinta atendido.

A amizade é íntima demais
Nenhum problema em fazer do seu professor um amigo, ou vice-versa. Mas quando essa intimidade invade as aulas, a relação profissional tende a ficar complicada. Quando você ficar com preguiça, por exemplo, ele pode entrar na sua e abrir mão de exigir resultados. Se sentir que não consegue separar a amizade da hora do treino, o melhor é escolher um novo professor. Afinal, se ele é mesmo seu amigo, vai entender.

As repetições já estão cansativas
Você não agüenta mais praticar os mesmos exercícios. Quando pensa que vai mudar, lá vem ele com mais uma daquelas séries que você já decorou. O problema é um dos mais comuns e mostra dois erros: falta de comprometimento do professor, que não busca se atualizar e dar fôlego novo às aulas, e desatenção com você, que deve ter dado algum sinal de que deseja experimentar novos exercícios. E, na hora de buscar um novo professor, pergunte como funciona o plano de aulas que ele oferece, evitando o mesmo mal estar.

É isso! Avalie e veja se não está na hora de trocar o seu profissional para potencializar os resultados.

Boa sorte!

Você não pode perder:

Treinamento Funcional 200 Exercícios - Aprenda Montar Seu Treino
100 planos de aulas + 100 atividades de Educação Física Escolar
Drive Virtual de Educação Física

Tecnologia do Blogger.