Header Ads

A Importância da atividade física para crianças e jovens









Nos últimos 20 anos, as taxas de obesidade em crianças e jovens nos EUA dispararam. Entre as crianças com idades entre 6 e 11, 15,8% estão com sobrepeso e 31,2% estão com sobrepeso ou em risco de sobrepeso.

Entre os adolescentes de 12 a 19 , 16,1% estão com sobrepeso e 30,9% estão com sobrepeso ou em risco de sobrepeso. O rápido aumento na prevalência de obesidade em jovens americanos ocorreu concomitantemente com outros tendências inquietantes. Entre 1991 e 2003, as matrículas dos alunos do ensino médio em aulas diárias de educação física diminuiu de 41,6% para 28,4% 0,3 transporte fisicamente ativo para a escola diminuiu de gerações anteriores, somente um terço das viagens para a escola ≤ 1 milha eA Associação Americana de Cardiologia publicou recentemente uma declaração científica sobre o sobrepeso em crianças e adolescentes que chamou a atenção para a gravidade do problema e identificou a importância da prevenção e tratamento.

O Instituto de Medicina divulgou recentemente um relatório sobre a prevenção da obesidade infantil que colocou grandes ênfase sobre o papel potencial das escolas. Outras organizações líderes recomendaram que as escolas adotem políticas que requerem aulas de educação física diárias, recesso na escola primária, e as oportunidades de atividade física antes, durante e depois das aulas. Durante a última década, várias organizações têm recomendado que as crianças e jovens participem de no mínimo 60 minutos de atividade física a cada dia.

Recentemente, um painel de especialistas realizaram uma revisão abrangente da literatura sobre atividade física em jovens em idade escolar e recomendou que as crianças e jovens participem de ao menos 60 minutos por dia de atividade física adequada, agradável , e que envolva uma variedade de atividades. O relatório do painel sugeriu que 60 minutos podem ser acumulados ao longo do dia na escola, durante o recesso e aulas de educação física durante esportes internos, e na escola antes e depois das aulas.

Atividade física para todos

Essas recomendações são relevantes para todas as crianças saudáveis com idades entre 5 e 17 anos, a menos que condições médicas específicas indiquem o contrário. O conceito de acumulação refere-se a cumprir a meta de 60 minutos por dia, realizando atividades em vários episódios mais curtos que se acumulam ao longo do dia (por exemplo, dois episódios de 30 minutos), somando-se o tempo gasto em cada uma desses intervalos.

Sempre que possível, crianças e jovens com deficiência também devem atender a essas recomendações. No entanto, eles devem trabalhar com seu prestador de cuidados de saúde para entender os tipos e quantidades de atividade física adequada para eles, levando em conta suas limitações. Essas recomendações são aplicáveis para todas as crianças e jovens, independentemente de sexo, raça, etnia ou nível de renda. Para crianças e jovens inativos, um aumento progressivo na atividade para, eventualmente, atingir a meta acima é recomendado. É conveniente começar com pequenas quantidades de atividade física e aumentar gradualmente a frequência, duração e intensidade ao longo do tempo. Também deve ser notado que se as crianças que não estiverem fazendo nenhuma atividade física, fazendo quantidades abaixo dos níveis recomendados trará mais benefícios do que fazer nada.

Benefícios da Atividade Física para Jovens

A Prática adequada de atividade física auxilia os jovens a:

• desenvolver tecidos musculoesqueléticos saudáveis (ossos, músculos e articulações);
• desenvolver um sistema cardiovascular saudável (ou seja, o coração e os pulmões);
• desenvolver a consciência neuromuscular (coordenação e controle dos movimentos);
• manter um peso corporal saudável.

A atividade física também tem sido associada com benefícios psicológicos nos jovens, melhorando o seu controle sobre sintomas de ansiedade e depressão. Da mesma forma, a participação na atividade física pode ajudar no desenvolvimento social dos jovens, oferecendo oportunidades de autoexpressão, a construção de autoconfiança, interação e integração social. Também tem sido sugerido que a atividade física nos jovens facilita a adoção de outros comportamentos saudáveis (por exemplo, evitar o uso de álcool, tabaco e drogas) e demonstrar um melhor desempenho acadêmico.

Como promover a atividade física para seu filho

A atividade física deve ser aumentada, reduzindo o tempo sedentário (por exemplo, assistir televisão, usar o computador, jogar vídeo game, ou falar ao telefone). A atividade física deve ser divertida para crianças e adolescentes. Os pais devem tentar ser modelos para estilos de vida ativos e proporcionar às crianças oportunidades para aumento da atividade física.

Diferença entre atividade física e esporte

Entende-se por esporte a atividade física que está associada à competição e visa resultados. O esporte é importante na formação do caráter porque desenvolve a sociabilidade (função do conjunto), respeito às regras (limites), empenho (essencial para o sucesso) e o modo de lidar com a vitória e a derrota. Por outro lado, acarreta riscos de lesões físicas (luxação, fratura, rompimento de ligamentos, entorses), desidratação (pelo calor) e sobrecarga psicológica (conflito emocional). Entre 8 e 11 anos já se pode indicar um esporte favorito sem dar ênfase no aspecto competitivo. Trata-se de uma associação de ginástica e jogos.

A partir dos 12 anos já se pode iniciar treinamento visando resultados.

É importante respeitar a maturidade biológica da criança e evitar sobrecarga nos exercícios. Cumpre advertir que nesta faixa etária existem grandes diferenças de maturação entre crianças da mesma idade. Por isso é preciso identificar o ritmo de crescimento e de maturidade na puberdade não levando em conta apenas a idade cronológica (a idade óssea pode ser um dado de orientação).

Atividades mais indicadas para cada faixa etária

É importante estar sempre atento e perceber o desenvolvimento de cada criança independentemente da idade, mas de uma forma geral podemos dizer que:

• Crianças em idade pré-escolar: precisam de atividades próprias ao seu potencial para o desenvolvimento da motricidade, sendo fundamental que em todos os momentos as atividades sejam lúdicas.
• 4 aos 6 anos: Os joguinhos começam a ficar interessantes. As atividades deverão ser realizadas com jogos e brincadeiras.
• 7 anos em diante: Serão trabalhadas atividades com diferentes exercícios de recreação e competição, o que estimula muito a criança. Já poderão ser introduzidos também o atletismo (corridas, saltos e lançamentos – de forma simplificada), a natação, pequenos jogos e etc.
• 11 aos 14 anos: A proposta aplicada já inclui, além de muita recreação, os jogos desportivos, não sendo aconselhado, no entanto, determinado tipo de desporto por faixa etária e sim, seguindo o desejo da criança. Sempre estimulando o aprendizado variado para que ela possa, no futuro, se dedicar ao que mais gosta a fim de ter qualidade de vida na fase adulta.

Conclusão

A atividade física e o esporte são aliados à saúde das nossas crianças e jovens. Mantendo-os fisicamente ativos trará benefícios que durarão uma vida inteira. No caso dos esportes é necessário que pais e técnicos se conscientizem que a criança não é um adulto em miniatura e que a meta é a manutenção da atividade física para toda a vida e não um "transitório pequeno grande atleta".

O incentivo dos pais é imprescindível, o que não é absolutamente sinônimo de cobranças irrealistas. Pais, fisioterapeuta, treinador e médico devem formar uma equipe para atingir o objetivo final: atitude correta em relação à atividade física para toda a vida no contexto de uma vida saudável.

Se a criança estiver acostumada desde pequena a fazer um esporte, provavelmente esse vai ser um hábito que ela vai carregar pela vida toda e não se tornará um adulto sedentário.

Por:


Você não pode perder:

Treinamento Funcional 200 Exercícios - Aprenda Montar Seu Treino
100 planos de aulas + 100 atividades de Educação Física Escolar
Drive Virtual de Educação Física

Tecnologia do Blogger.