Header Ads

A importância do check-up esportivo






Atualmente muito tem se falado da prática correta de exercícios físicos e como eles devem ser feitos de forma segura e sem riscos à saúde. O acompanhamento médico é considerado essencial para qualquer prática esportiva, sendo ela amadora ou profissional. Para as atividades físicas em academias de ginástica também são necessários avaliações, já que cada indivíduo possui diferentes metabolismos.

O que muitos não sabem é que até mesmo uma atividade física mais intensa, praticada por um não atleta, deve ser indicada por uma equipe médica que, ao traçar o perfil metabólico do esportista iniciante ou profissional, realizará exames de cunho clínico e esportivo para indicar a intensidade, periodicidade e tempo de cada exercício.

Com o início do ano, muitas pessoas se comprometem em realizar atividades físicas, porém para perder peso e entrar em forma são necessários que os exercícios sejam regulares e durem no mínimo três meses, com periodicidade de quatro vezes por semana. Esta base varia de acordo com o objetivo de cada indivíduo e o exercício que será desempenhado. O início da atividade física sem um monitoramento prévio pode trazer diversos riscos à saúde porque dependendo do seu nível de intensidade e de exigência física, seja ela competitiva ou não, desencadeia uma série de fenômenos metabólicos variados e intensos. Se esse indivíduo tiver alguma doença silenciosa ou inicial, esse exercício físico possivelmente elevará os riscos de complicações.

As avaliações clínica, física e cardiológica reduzem os riscos de paradas cardiorespiratórias e outros eventos. Porém, o número é mais expressivo em pacientes que passam por reabilitações cardiopulmonares, que realizam o acompanhamento pós-cirurgia cardíaca ou que sofrem ou passaram por problemas cardiológicos.

Muitos exemplos demonstram o perigo que existe em exigir melhor desempenho do corpo sem antes avaliar de forma completa e científica os seus verdadeiros potenciais. Além de complicações imediatas e de alta gravidade, como arritmias, dificuldades respiratórias e até mesmo paradas cardíacas, podem ocorrer lesões osteoarticulares, que às vezes chegam a incapacitar os esportistas e atletas para o exercício da sua atividade.

O oposto também gera problemas. Os conhecimentos científicos modernos indicam que o sedentarismo é um dos mais importantes fatores de risco para o aparecimento de doenças degenerativas cardiovasculares e do metabolismo como o diabete e a síndrome metabólica. A prática regular de atividades físicas contribui para a prevenção e manutenção da saúde.

Tendo em mãos uma avaliação completa e fiel das atuais condições físicas de um esportista (iniciantes ou profissionais) ou atleta, seu técnico (ou treinador, médico do esporte, nutricionista, fisioterapeuta e demais profissionais de saúde com ele envolvidos) poder contar com uma ferramenta de trabalho fundamental para ajudá-lo a melhorar a sua performance com segurança.

Fonte: www.cardioesporte.com.br


Você não pode perder:

Treinamento Funcional 200 Exercícios - Aprenda Montar Seu Treino
100 planos de aulas + 100 atividades de Educação Física Escolar
Drive Virtual de Educação Física

Tecnologia do Blogger.