Header Ads

Qual é o seu tipo de pisada?








Muita gente não dá valor, ams saber o "tipo da sua piasada" pode facilitar  sua adaptação a vários esportes. Saber o tipo de pisada ajuda na escolha do sapato certo, beneficia o desempenho de uma atividade física e na solução de algum problema patológico. Através de uma avaliação especializada, é possível até descobrir o motivo de uma diminuição no rendimento físico em atividades recreativas, laborais (rotina, como ir ao trabalho a pé) ou esportivas.

A pisada está relacionada às características do sistema locomotor, como a postura corporal. No entanto, fatores como a flexibilidade, força muscular, equilíbrio, atividades praticadas, tipo de calçado e solo também podem alterar o tipo de pisada.

A dica também vale para quem sente uma alteração nas articulações dos pés e joelhos: Desconforto ou dores articulares ao caminhar (principalmente nos pés e joelhos) são sintomas que podem estar relacionados ao tipo de pisada. Por isso, deve ser diagnosticada para o uso de um sapato correto.

Existem três tipos básicos de pisadas:
  • Neutra (pisada uniforme, impulsionada pelos três primeiros dedos dos pés)
  • Pronada (movimento pela parte interna do calcanhar, apoiando o peso na borda interna do pé)
  • Supinada (impulso do caminhar concentrado nos últimos dedos dos pés).
O ideal para descobrir corretamente o tipo de pisada, é fazer uma baropodometria, exame que mapeia a distribuição da carga na sola do pé enquanto a pessoa caminha. Na baropodometria, a paciente anda descalça sobre um tapete de borracha que mapeia o pé enquanto transfere as características ósseas e musculares para a tela de um computador. O resultado em imagem digital pode ser impresso. A partir destas informações, o profissional classifica a pisada e recomenda o que precisa ser feito (modelo de sapato ou palmilha), caso haja necessidade de alguma correção ortopédica.

Muitas vezes, dá para arriscar um método caseiro que é observar nos sapatos usados. Pegue aquele calçado que mais usa e veja os desgastes tanto da palmilha, como do solado. O desgaste excessivo da borda interna do calçado (principalmente na sola) e o apoio marcado e pesado indicam uma pisada de pronação. Já a tendência para a supinação pode ser vista se o desgaste ocorrer na parte externa do tênis. Mas, uma análise muito simplificada pode levar a conclusões erradas. O ideal é buscar pela baropodometria.

Você não pode perder:

Treinamento Funcional 200 Exercícios - Aprenda Montar Seu Treino
100 planos de aulas + 100 atividades de Educação Física Escolar
Drive Virtual de Educação Física

Tecnologia do Blogger.