Header Ads

Conceitos sobre o Sistema Muscular








os músculos são classificados em :

Liso ou visceral: é composto por células fusiformes com apenas um núcleo, apresenta contração involuntária e é encontrado na parede de vasos sanguíneos, bexiga, intestino e útero, ou seja, estruturas ocas do corpo.

Responsável pela impulsão de líquidos como sangue, urina, esperma, bile, entre outros. As células do músculo liso reagem a sinais químicos oriundos de outras células ou hormônios. A principal das funções desse músculo é a compressão do conteúdo das cavidades a que pertencem, participando, assim, de processos como digestão e regulação da pressão arterial. São chamados de lisos porque suas fibras não apresentam estriações.

Estriado cardíaco

Formado por uma rede de fibras conjugadas e ramificadas que compõe o miocárdio, revestimento muscular do coração. Produz contrações involuntárias, sendo controlado pelo sistema nervoso vegetativo.

Estriado esquelético

Formado por fibras musculares, apresenta terminações nervosas e está diretamente ligado ao movimento e à postura corporal. Recebe esse nome por apresentar estriações formadas pelas proteínas actina e miosina.

Componentes Anatômicos dos Músculos Estriados:

a) Ventre Muscular é a porção contrátil do músculo, constituída por fibras musculares que se contraem. Constitui o corpo do músculo (porção carnosa).

b) Tendão é um elemento de tecido conjuntivo, ricos em fibras colágenas e que serve para fixação do ventre, em ossos, no tecido subcutâneo e em cápsulas articulares. Possuem aspecto morfológico de fitas ou de cilindros.

c) Aponeurose é uma estrutura formada por tecido conjuntivo. Membrana que envolve grupos musculares. Geralmente apresenta-se em forma de lâminas ou em leques.

d) Bainhas Tendíneas são estruturas que formam pontes ou túneis entre as superfícies ósseas sobre as quais deslizam os tendões. Sua função é conter o tendão, permitindo-lhe um deslizamento fácil.

e) Bolsas Sinoviais são encontradas entre os músculos ou entre um músculo e um osso. São pequenas bolsas forradas por uma membrana serosa que possibilitam o deslizamento muscular.

Existem mais de 400 músculos esqueléticos no nosso corpo, o que representa cerca de 50% de toda nossa massa corpórea. Eles são classificados com base em diversos critérios, tais como a sua origem e inserção, ação, função, forma e arranjo das fibras e número de cabeças.

Entende-se por origem o local onde o músculo está mais fixado e que funciona como a base para a sua ação. Já a inserção é o ponto móvel onde é possível observar o efeito do movimento. O glúteo mínimo, por exemplo, é um músculo responsável pela abdução da coxa e tem sua origem na superfície lateral do íleo e sua inserção é na superfície anterior do fêmur, mais precisamente na região do trocanter maior (proeminência localizada na borda superior do fêmur).

Quando os músculos são classificados de acordo com a sua ação, são denominados de extensores, flexores, adutores, abdutores, rotadores, supinadores e pronadores. Veja a função de cada um:

→ Extensores: estiram um membro;

→ Flexores: são responsáveis pela flexão;

→ Adutores: levam um membro em direção à linha mediana do corpo;

→ Abdutores: movem o membro para fora dessa linha.

→ Rotadores: giram os membros;

→ Supinadores: viram a palma da mão para cima;

→ Pronadores: colocam a palma da mão para baixo.

Observando-se a função, os músculos podem ser classificados em agonistas, antagonistas e sinergistas. Os músculos agonistas desempenham o movimento principal do músculo; os antagonistas realizam movimentação contrária; e os sinergistas auxiliam o trabalho dos músculos agonistas.

Em relação à forma e ao arranjo das fibras, os músculos podem ser classificados em músculos de fibras paralelas e de fibras oblíquas. Como exemplo de músculos de fibras paralelas, podemos citar o bíceps e o peitoral. Já como exemplo de músculo de fibras oblíquas, podemos citar o orbicular do olho.

Quando o critério utilizado é número de cabeças, leva-se em consideração quantos tendões de origem o músculo apresenta. O bíceps, por exemplo, apresenta duas cabeças; o tríceps apresenta três; e o quadríceps, quatro.

Por fim, temos os tipos de contração muscular. O nome dado aos músculos é derivado de vários fatores, entre eles o fisiológico e o topográfico:

a) Contração Concêntrica: o músculo se encurta e traciona outra estrutura, como um tendão, reduzindo o ângulo de uma articulação. Ex: Trazer um livro que estava sobre a mesa ao encontro da cabeça.

b) Contração Excêntrica: quando aumenta o comprimento total do músculo durante a contração. Ex: idem anterior, porém quando recolocamos o livro sobre mesa.

c) Contração Isométrica: servem para estabilizar as articulações enquanto outras são movidas. Gera tensão muscular sem realizar movimentos. É responsável pela postura e sustentação de objetos em posição fixa. Ex: idem anterior, porém quando o livro é sustentado em abdução de 90°.

Quer saber mais sobre esse assunto? Conheça o Curso online "Músculos: origem, inserção e ação", direcionado para estudantes e profissionais da área da saúde.Clique aqui e saiba mais!


Você não pode perder:

Treinamento Funcional 200 Exercícios - Aprenda Montar Seu Treino
100 planos de aulas + 100 atividades de Educação Física Escolar
Drive Virtual de Educação Física

Tecnologia do Blogger.