Header Ads

Como fazer exercícios para estabilizar dores na coluna lombar






http://www.musculacao.net/wp-content/uploads/2011/07/dor_costas.jpg

A minha monografia de pós graduação em Treinamento Desportivo foi sobre Lesões em Academias. E a segunda maior incidência, dentro o público escolhido, foi as dores lombares.

A coluna vertebral é composta por 33 vértebras e divide-se em quatro segmentos: cervical C1 – C7, torácica T1 – T12, lombar L1 – L5, sacrais S1 – S5 e coccígeas que são em número de quatro.

Curta nossa página no Facebook

O segmento da coluna apresenta três curvaturas fisiológicas, sendo a torácica considerada primária por estar presente ao nascimento e a cervical e a lombar consideradas secundárias se desenvolvendo devido ao bebe começar a sustentar a cabeça (cervical), e a sentar-se por vontade própria (lombar).

A degeneração discal aumenta com a idade em função da redução da elasticidade do disco devido, a diminuição da capacidade de ligar-se com a água. Esse processo faz com que a capacidade de distribuir e suportar cargas diminua.

A coluna vertebral, no segmento lombar, apresenta uma lordose fisiológica que é preservada pelo formato de suas vértebras e discos, e pelos músculos. A descompensação muscular pode causar hiperlordose ou rectificação desta curvatura, sendo a rectificação a alteração mais grave devido o aumento do espaço intervertebral posterior facilitando a causa de hérnia discal.

A maior frequência de problemas lombares é em indivíduos sedentárias e nos que executam trabalho pesado. Os sedentários apresentam uma região lombar fraca e mal preparada e os indivíduos que se ocupam de trabalho pesado recebem uma carga excessiva sobre a coluna vertebral. Nos desportos, o basebol, bolão e o golf são os que apresentam maior probabilidade de risco.

As dores lombares geralmente resultam de espasmos musculares, que podem ser agravadas pela compressão dos nervos espinhais ou anormalidade dos discos vertebrais.

Quando causada alguma alteração nos elementos estruturais da coluna lombosacra (disco, vértebra, músculos, ligamentos e nervos), se manifesta a lombalgia, que é a dor na região lombar ou a lombociatalgia, que é a dor lombar que se propaga ao longo do nervo ciático ambas as duas podem ter sua origem devido a factores posturais, traumáticos e degenerativos.

Desenvolver a força e a flexibilidade nos membros inferiores favorece o movimento normal da região lombopélvica, melhorando a biomecânica da coluna em actividades que requeiram agachar, flexionar e levantar objectos.

A execução de exercícios de extensão da coluna vertebral que visem a compensação muscular, objectivam reduzir a compressão sobre os discos intervertrebrais. E os exercícios de flexão da coluna vertebral objectivam reduzir a compressão das articulações das facetas posteriores e abrir os forames intervertebrais.

Os exercícios de força para compensação muscular são para os seguintes grupos musculares: músculos da cinta abdominal, glúteos e psoas; lombares. E os de alongamento são: músculos posteriores da coxa, músculo psoas, articulação coxo-femural e músculos lombares.

Os exercícios que visam reestabelecer uma boa postura devem ser os que fortalecem os músculos fracos e os que alonguem os encurtados. Após esse equilíbrio muscular atingido, ou seja, a restauração da força e comprimento muscular normais, o indivíduo pode inscrever-se em programas de exercícios normais que sejam coerentes com as suas limitações.

Trabalhando-se com exercícios localizados, com objetivos determinados podem ajudar ao combate dessas dores e evitar que problemas mais sérios na coluna surjam


Você não pode perder:

Treinamento Funcional 200 Exercícios - Aprenda Montar Seu Treino
100 planos de aulas + 100 atividades de Educação Física Escolar
Drive Virtual de Educação Física

Tecnologia do Blogger.