Header Ads

Atuação do Educador Físico na Cardiologia








"Graças ao avanço do conhecimento científico nas áreas de Exercício Físico e Cardiologia, cada vez mais, diferentes organizações da saúde reconhecem a importância da atividade física orientada como forma de prevenção e reabilitação de doenças cardiovasculares e metabólicas, entre outras", afirma o professor Dr. Paulo Rizzo Ramires, Diretor do Departamento de Educação Física e Esporte da SOCESP e Coordenador do Laboratório de Bioquímica da Atividade Motora da Escola de Educação Física e Esporte da USP.

Embora muitos estudos demonstrem que a melhora do nível de capacidade física de uma população pode ser benéfico para reduzir o risco de doenças cardiovasculares e a mortalidade, ainda precisa ser melhor investigado qual exercício e quanto é mais eficiente para as diferentes doenças, considerando sua natureza multifatorial.

A importância da atuação do profissional de Educação Física e Esporte destaca-se não apenas em equipes multidisciplinares de reabilitação cardiovascular, formadas por cardiologistas, nutricionistas, psicólogos, fisioterapeutas e outros, como também em programas de atividades físicas orientados para a melhoria da qualidade de vida de diferentes populações, como crianças e adolescente obesos, adultos com a presença de fatores de risco cardiovascular, como sedentarismo, tabagismo, obesidade, hipertensão, e idosos.

Além disso, a crescente participação da população em eventos esportivos competitivos tem contribuído para uma maior interação entre o cardiologista e o educador físico, tanto na elaboração de programas de treinamento físico como no acompanhamento clínico desses atletas.

O Departamento de Educação Física e Esporte da SOCESP, formado em 1999, por meio de seus eventos, simpósios e publicações, busca discutir e divulgar os avanços do conhecimento científico básico e clínico nas diversas áreas de atuação do educador físico com o objetivo de oferecer suporte teórico e prático para uma boa intervenção nestas áreas. Entre as áreas de atuação do profissional de Educação Física estão avaliação de riscos e triagem para a prática de exercícios físicos, atividades adaptadas às diversas patologias cardiovasculares e condutas de emergência.

"Somente uma atuação em conjunto contribuirá para que cada área profissional desenvolva seu conhecimento específico sobre os benefícios e malefícios da atividade física", observa Paulo Ramirez.

O avanço contribuirá fortemente para que sejam adotadas melhores estratégias de atuação e para que seja efetivamente atingido o tão almejado objetivo de aumentar o nível de atividade física como forma de manutenção e melhoria da saúde populacional.

Fonte

Você não pode perder:

Treinamento Funcional 200 Exercícios - Aprenda Montar Seu Treino
100 planos de aulas + 100 atividades de Educação Física Escolar
Drive Virtual de Educação Física

Tecnologia do Blogger.