Header Ads

Aspectos para uma boa execução do Nado Costas








O nado de costas causa uma boa sensação após a execução de séries intensas de crawl (ou livre) e borboleta. Ele também é executado, normalmente, em aquecimentos, tiros e séries mais fortes por nadadores especialistas nesse estilo. Mas você sabe exatamente como ele deve ser executado de acordo com as regras da Natação?

Antes de começar a ler o artigo, conheça o TOP 100 Natação, que traz 100 atividades + bônus para suas aulas de Natação. Clique aqui.

O nado de costas deve levar em conta a posição do corpo, a ação dos braços e das pernas, além da coordenação de todos os movimentos.

Posição do corpo: Corpo na posição horizontal, em decúbito dorsal (de costas), com o pescoço relaxado. A cabeça alinhada com o corpo, olhar para cima. Não deve haver deslocamento lateral do ombro como resultado da ação do braço;

Ação dos braços: a ação dos braços é alternada. No nado de costas existem 2 fases: a de propulsão e a de recuperação.

Fase de recuperação: o braço deve sair da água estendido, primeiro com o polegar, ir subindo sempre com o mesmo perto do corpo e quando chegar à linha do ombro realizar um giro da mão para o lado de fora, entrando com o dedo mínimo.

Fase de propulsão: o movimento começa com o braço dentro da água; mão alinhada à frente do ombro; braço estendido, a mão afunda na água uns 15 a 30 cm, ocorre uma flexão do cotovelo a 90 graus, trazendo o mesmo para perto do tronco e iniciar uma empurrada com a mão para a direção dos pés, terminando com o braço totalmente estendido para o fundo da piscina e abaixo do quadril.

Ação das pernas: O batimento de pernas no nado de costas é um pouco similar ao do nado crawl, modificando o momento correto da aplicação da força.

Ação alternada, perna estendida na batida para cima e semi-flexionada no movimento para baixo. Pés relaxados, levemente para dentro, onde se deve chutar a água com os peitos dos pés. Não esquecer que os joelhos não devem sair da água, evitando o movimento de bicicleta.

Respiração: Sem problemas para o nadador, pelo facto de o rosto estar sempre fora da água; respiração natural; ar é inspirado durante a recuperação de um braço e expirado na recuperação do outro.

Coordenação: Nesse nado a respiração não traz grandes problemas. Na coordenação de braços e pernas, ao iniciar uma braçada com o braço direito, começa-se a bater com a perna esquerda de baixo para cima e vice-versa. Quando o braço termina a sua empurrada, o outro começa a propulsão, em um movimento contínuo sem parada.


É bom ressaltar que para nadar costas o praticante deve saber flutuar. Este é um exercício que deve ser ensinado durante os primeiros contatos com a água, ou seja, na chamada fase de adaptação.

Esqueci de algum aspecto? Ajuda aí nos comentários!

Até a próxima!


Você não pode perder:

Entre nos grupos de WHATSAPP
Planos de aulas e atividades para Educação Física Escolar
Treinamento Funcional 200 Exercícios - Aprenda Montar Seu Treino

Tecnologia do Blogger.