Header Ads

Educação Física e sua atuação na Saúde







Uma área que está em franca expansão dentro da Educação Física é a que está relacionada com a atuação profissional em grandes centros de saúde.

Como já sabemos, a prática regular de exercício físico é capaz de prevenir doenças, principalmente as que envolvem desdobramentos cardiometabólicos. Adicionalmente, ela é muito utilizada também como forma de tratamento de patologias que envolvam não somente componentes cardiovasculares e metabólicos, mas também osteomioarticulares.

Em relação ao trabalho do professor de educação física enquanto profissional da área de Saúde, é importante destacar o grande papel de sua intervenção em centros de saúde pública primária, secundária e terciária.

Estamos falando das unidades básicas de saúde, núcleos de saúde integrada, hospitais e centros de reabilitação física e cardiopulmonar.

Embora existam centros de saúde privados, o SUS garante atendimento gratuito à população como um todo. Nesses ambientes, uma das pessoas que compõem o quadro de profissionais da equipe interdisciplinar é o professor de educação física.
A prática regular de exercícios atua preventivamente contra o desenvolvimento de doenças, mas também melhora todos os componentes de saúde, desde o biológico até o mental e social. Embora a aderência a qualquer tipo de prática dependa prioritariamente daquele que a executa, cabe ao profissional de educação física instruir, orientar e assegurar a integridade física do praticamente. Estou me referindo à prescrição segura e individualizada do exercício físico e que muitas vezes necessita de adaptações para que possa ser realizada e mantida.
Os centros de saúde pública dependem também de outros fatores que indiretamente fazem parte dos facilitadores da prática, tais quais infraestrutura e topografia de lugares e/ou parques públicos, assim como transporte, violência urbana e status financeiro.  Mas a presença do  profissional de educação física é essencial  para elaborar condutas e maneiras alternativas que possam ser introduzidas no cotidiano diário do indivíduo. Assim, permite que os benefícios da prática em si sejam alcançados mesmo em condições não favoráveis ao exercício físico regular.
No que diz respeito ao tratamento de doenças, o professor de educação física irá avaliar quais são as limitações físicas e que adaptações devem ser desenvolvidas para garantir uma prática segura, sustentada e capaz de ser realizada, seja ela ao ar livre, na academia de ginástica ou dentro de casa.

Como aspectos a serem avaliados temos, por exemplo, os valores da pressão arterial de hipertensos, a glicemia de diabéticos do tipo 2, a capacidade funcional e fragilidade de idosos, entre outros. É muito importante identificar quais aspectos inviabilizam a prática de exercícios físicos ou fazem com que ela não seja indicada. E é esse conhecimento que qualifica o profissional de educação física como sendo o protagonista da prescrição dos tipos e da estratificação de intensidade, volume, duração, descanso e execução dos exercícios. A partir desse gerenciamento e das adaptações geradas pelos movimentos corporais do exercício, o indivíduo é capaz de beneficiar as vias metabólicas e os sistemas fisiológicos como um todo. Isso desencadeia a melhora ou redução da patologia e também a diminuição do acometimento osteomioarticular, o que progressivamente garante qualidade de vida e bem-estar biopsicossocial ao paciente.
  Quanto à reabilitação física ou cardiopulmonar, cabe ao professor de educação física elaborar atividades físicas que possam restaurar ou melhorar a aptidão cardiorrespiratóra de indivíduos que sofreram eventos cardiovasculares, traumatológicos, neurológicos ou que possuem problemas que adquiriram congenitamente. Embora a reabilitação possa ser realizada em domicílio, na maioria das vezes ela necessita de ambulatórios especializados para o desenvolvimento e segurança da prática ou para evitar eventuais intercorrências de saúde.
Portanto, é necessário primeiramente que o professor de educação física entenda qual é o seu papel em centros de saúde, ou seja, como ele poderá ser útil dentro da equipe interdisciplinar independentemente do setor de atenção a saúde, seja ele primário, secundário ou terciário. E diante da necessidade de garantir a excelência do serviço de prevenção, tratamento e reabilitação de distúrbios cardiometabólicos, psicofísicos ou funcionais, a melhor alternativa para professores de educação física é a capacitação profissional.








Você não pode perder:

Treinamento Funcional 200 Exercícios - Aprenda Montar Seu Treino
100 planos de aulas + 100 atividades de Educação Física Escolar
Drive Virtual de Educação Física

Tecnologia do Blogger.