Header Ads

Considerações sobre Exercícios para Idosos








A população idosa é a que mais está crescendo no Brasil e no mundo. E se tornar a vida deles mais justa e saudável é cuidar do nosso futuro.

São inúmeros os motivos pelos quais idosos não praticam exercícios físicos regulares, mesmo esses sendo um dos elementos decisivos para a melhora da aptidão física, bem-estar e da aquisição e manutenção da saúde. Pesquisas apontam que somente 17% dos idosos acima de 60 anos praticam alguma atividade física.

Dentre os motivos da não procura ou da não permanência em atividades físicas pelos idosos, estariam: o medo da queda ou da lesão, o medo de ser vítima de violência ao exercitar-se em espaços abertos, a comum sensação de cansaço, a presença de morbidades, limitações físicas e dor, além da falta de companhia e de tempo para exercitar-se.

Quando falamos de exercícios físicos para idosos, é comum pensar em exercício resistido como a primeira opção – e isso acontece por um motivo óbvio: o processo de envelhecimento causa uma perda importante de massa muscular e, como consequência, leva a uma perda de força e potência do músculo. Assim, o papel que a musculação tem de frear essa consequência do envelhecimento está mais do que comprovado.


Durante o envelhecimento a atividade física regular é necessária para a saúde e para a qualidade de vida, deve ser recomendada para adultos e idosos a fim de prevenir e controlar as doenças crônicas que aparecem durante a terceira idade e não só a musculação deve ser utilizada

Porém, para uma efetiva prescrição de exercícios para o público idoso, temos que levar em consideração que o envelhecimento é um processo particular e que cada pessoa envelhece de forma diferente. Esse processo é chamado de Índice de Envelhecimento. O índice de envelhecimento mostra as individualidades de cada pessoa no processo. Por exemplo: duas pessoas com a mesma idade podem envelhecer de formas diferentes (um indivíduo de 60 anos pode ter as articulações preservadas, enquanto que outro da mesma idade pode apresentar quadros de artrose avançados), ou ainda, uma pessoa, em relação a ela mesma, pode apresentar processos de envelhecimento diferentes em sistemas diferentes do organismo (uma pessoa de 60 anos pode não apresentar cabelos brancos, mas pode ter problemas de equilíbrio).

Como acontece com toda orientação ao exercício físico, não existe padrão no caso de atividades para os idosos. A cada dia a medicina esportiva evolui nas indicações e surgem novos estudos, além das capacitações mais variadas. Ter conhecimento aprofundado sobre o público é um bom começo. Em geral as graduações não ofertam esses conhecimentos dentro da sua grade comum. E quando ofertam, estão em conjunto de diversos outros conhecimentos, não reconhecendo assim a complexidade do tema.

Conheça o curso "Prescrição do Exercício para Idosos baseado em Evidências Científicas"

O Curso Online é voltado para Profissionais da Educação física que buscam ampliar seus conhecimentos em Prescrição de Exercícios para Pessoas com mais de 60 anos. O Curso foi desenvolvido baseado em Evidências Científicas recentes e está dividido em 11 módulos. Clique aqui para saber mais!

Você não pode perder:

Treinamento Funcional 200 Exercícios - Aprenda Montar Seu Treino
100 planos de aulas + 100 atividades de Educação Física Escolar
Drive Virtual de Educação Física

Tecnologia do Blogger.