Header Ads

6 dicas para o sedentário começar a correr







A corrida é uma opção de atividade física democrática, pois quase todas as pessoas estão habilitadas a praticá-la. Além disso, não é necessário ter grana, sendo possível correr em vários tipos de espaços, com sol ou com chuva, acompanhado ou sozinho e a qualquer hora.

Passo 1: vá ao médico

Fazer o famoso check-up é fundamental para saber se está tudo bem para que você comece a correr. Afinal, o objetivo é melhorar a saúde, e não colocá-la em perigo. O médico vai interpretar os testes, diagnosticar possíveis de riscos de lesão e orientar quanto à melhor forma de preveni-las e tratá-las.

Passo 2: procure um treinador

Se você frequenta parques ou outros locais onde a prática da corrida é comum, deve ter notado pequenos grupos treinando com camisetas iguais. Provavelmente são alunos de assessorias esportivas, que, comandadas por professores especializados, orientam atletas de todos os níveis para que atinjam seus objetivos com o esporte – seja emagrecer, completar uma distância específica ou outro. O profissional planeja e aplica os treinos, ajuda a direcionar as metas e conduz o corredor até o objetivo final.

Passo 3: invista no material básico

Roupas leves e confortáveis, tênis de corrida próprio para o seu tipo de pisada e um relógio com, no mínimo, cronômetro são os itens básicos. Mulheres precisam, ainda, escolher com atenção especial o top esportivo, que vai garantir conforto durante o exercício. Se for fã de recursos tecnológicos e quiser ir além do cronômetro para medir seus tempos, vai se surpreender com as possibilidades de acessórios voltados para monitorar o condicionamento e o rendimento esportivo.

Passo 4: conte com uma equipe de profissionais

Nem só de corrida que vive um corredor. Cuidar da alimentação e do fortalecimento muscular é tão importante quanto evoluir nas passadas. Um nutricionista vai orientar sobre como conseguir energia para as atividades, provas e recuperação pós-esforço. Quanto ao trabalho de fortalecimento, o próprio treinador de corrida pode auxiliá-lo. Uma alternativa é realizar uma avaliação biomecânica e obter um programa de força personalizado (veja mais na reportagem Melhore sua corrida com a fisioterapia preventiva), que mostrará possíveis desequilíbrios musculares e como corrigi-los.

Passo 5: defina seus objetivos

É importante planejar, junto com seu treinador, metas de curto, médio e longo prazo. Isso vai nortear os treinamentos e manter o aluno motivado. O pensamento vale para qualquer tipo de objetivo: perder peso, correr os primeiros 5 km ou, simplesmente, levar uma vida mais ativa. Todo feedback passado pelo novo corredor ao treinador ajuda o profissional a ajustar a planilha de treino de modo a conquistar as metas.

Passo 6: corra!

Nas primeiras semanas, o novato deve correr, pelo menos, duas vezes por semana, sempre com um dia de descanso entre os treinos, recomenda Rogério. À medida que as adaptações musculoesqueléticas e fisiológicas forem acontecendo, o corredor irá evoluir e, aí, é possível acrescentar mais um ou dois dias de atividade por semana. Lembre-se: quem determina isso é o treinador, de acordo com a evolução que percebe do atleta.

Você quer sair do sedentarismo e pretende fazer isso correndo? A "Planilha para correr 5 Quilômetros" é uma ótima opção para te ajudar nessa meta!  Comece a correr e saia do sedentarismo de vez!

Com ajuda daqui

Você não pode perder:

Treinamento Funcional 200 Exercícios - Aprenda Montar Seu Treino
100 planos de aulas + 100 atividades de Educação Física Escolar
Drive Virtual de Educação Física

Tecnologia do Blogger.