Header Ads

Atividade Física ajudando a combater a "Baleia Azul"






 

Nas última semanas, um jogo chamado Baleia Azul, que circula nas redes sociais desafiando tarefas que incitam a automutilação e culminam no suicídio de crianças e jovens, tomou espaço em muitas reportagens e sites pelo país. E quem lida com as consequências desse jogo observou uma parcela importante do perfil das vítimas desse jogo. Grande parte tinha entre 12 e 15 anos e apresentava tendência à depressão.

Um dado recentemente revelado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) indica que a preocupação não é sem razão. De acordo com a entidade, a depressão é a principal causa de incapacidade de realização das tarefas diárias entre jovens de 10 a 19 anos. E, aqui no Brasil, estima-se que entre 1 a 3% da população na faixa etária de 0 a 17 anos tenha algum quadro depressivo.

É preciso que os pais acompanharem de perto seus filhos e os incentivarem a substituir o tempo que eles passam sozinhos na frente do computador pela prática de um esporte ou de uma atividade física.

A prática de exercícios físicos de fato pode contribuir melhorando a saúde geral, tornando o corpo mais saudável e atuando diretamente na melhora dos sintomas da depressão. A atividade física apresenta alguns importantes benefícios nessa faixa etária, que estão relacionados, por exemplo, com um melhor equilíbrio hormonal, melhor funcionamento do sistema nervoso, melhor prontidão cognitiva e, com saúde, claramente, melhor leitura da sociedade e controle emocional nas interações sociais.

A doença pode ser desencadeada por inúmeros fatores profissionais, pessoais, afetivos ou psicológicos que o jovem desenvolva e que atividade física é um potente inibidor desses fatores. Durante a prática de exercícios, o organismo libera hormônios como a endorfina e serotonina, neurotransmissores que dão sensação de prazer e de amplo bem-estar. Esses hormônios têm influência direta e efetiva no combate e prevenção de patologias como a depressão.

Para que a prática de atividade física realmente sirva como um antidepressivo eficaz, é preciso que pais ajudem seus filhos a buscar esportes ou atividades que possam lhes trazer prazer.

Esteja próximo de seu filho, converse com ele, acompanhe-o e estimule-o a buscar um tipo de atividade que se sinta atraído e motivado de modo a praticá-la diariamente. Esse processo, inclusive, pode e deve contar com o importante auxílio do professor de educação física do colégio onde ele estuda, profissional que terá conhecimento para ajudar a conduzir essa descoberta.

Quanto mais tempo a criança e o jovem passarem em atividades que ocupem suas mentes e corpos para a saúde, menos estarão sujeitas aos sintomas da depressão e a se tornarem vítimas de jogos maléficos como esse.

Com ajuda daqui


Livre de vírus. www.avg.com.

Você não pode perder:

Treinamento Funcional 200 Exercícios - Aprenda Montar Seu Treino
100 planos de aulas + 100 atividades de Educação Física Escolar
Drive Virtual de Educação Física

Tecnologia do Blogger.