Novas
Loading...

Sabendo mais sobre a Pliometria no Voleibol




http://www.monografias.com/trabajos89/efectividad-ataque-remate-juego-voleibol/image018.jpg

O voleibol é composto de movimentos combinados, com máxima intensidade seguidos de intervalos de repouso. É um esporte coletivo jogado por duas equipes num terreno dividido ao meio por uma rede. O objetivo principal do jogo consiste em enviar regularmente a bola por cima da rede, de forma a tocar o campo contrário e impedir, por outro lado, que ela toque o chão do seu próprio campo. A jogada desenvolve-se até que a bola toque o chão, seja enviada para fora ou uma das equipes não consiga devolver corretamente e, em cada jogada é ganho um ponto sagrando-se vencedora a equipe que obtiver o maior número de pontos.

No voleibol, o bloqueio, o salto vertical, o passe e a cortada são movimentos imprescindíveis, que podem determinar a vitória ou a derrota da equipe, dependendo do seu nível de treinamento e performance.  Atendendo as características dinâmicas e explosivas da grande maioria das ações técnicas do jogador de voleibol,  a otimização da força muscular e potência dos membros inferiores permite ao atleta o aumento da sua capacidade de realização do salto vertical. E, um dos métodos mais amplamente utilizados para o desenvolvimento do salto é o treinamento de pliometría.

O treinamento pliométrico é fundamental para a performance no salto vertical e está baseado no Ciclo de Alongamento e Encurtamento (CAE), o qual é um mecanismo fisiológico que tem como função aumentar a eficiência mecânica do movimento.

O ciclo de alongamento-encurtamento está baseado no acúmulo de energia potencial elásticas durante as ações musculares excêntricas, a qual é liberada na fase concêntrica subsequente sob forma de energia cinética, ele diz que quando há passagem da fase excêntrica para a concêntrica de forma rápida os músculos podem utilizar a energia elástica armazenada na fase excêntrica para geração de força com um menor custo metabólico.  O propósito dos exercícios de ciclo alongar-encurtar ou de contra movimento é melhorar a capacidade de reação do sistema neuromuscular e armazenar energia elástica durante o pré-alongamento, para que esta seja utilizada durante a fase concêntrica do movimento.

A pliometria é baseada na combinação dos reflexos de estiramento muscular e nas propriedades mecânicas e, principalmente, elásticas do sistema músculo-tendíneo.

Fisiologicamente, quando o alongamento excessivo e violento torna-se possível, os receptores de alongamento criam impulsos nervosos proprioceptivos para serem enviados à medula espinhal e, por meio de uma ação reflexa, eles são recebidos novamente nos receptores.

A pliometria vem sendo muito difundida no meio esportivo. Para isto são utilizados saltos partindo de uma plataforma elevada para o chão, seguidos por saltos para uma próxima plataforma, com o objetivo de fazer com que a velocidade do centro de gravidade corporal no momento do contato com o solo aumente, pela ação da força da gravidade na quantidade de energia cinética do corpo durante a queda. Isso faz com que a fase excêntrica seja maior e gerada rapidamente para amortecer o impacto e consequentemente produzir uma facilitação neural para que a fase concêntrica também seja gerada da mesma forma, assim como aumentando a eficiência por retorno da energia pela utilização do ciclo de alongamento-encurtamento.

Por ser um método de treinamento composto por exercícios de natureza simples, uma vez que muitos destes podem ser considerados como uma evolução dos movimentos mais comuns que preenchem o cotidiano da maioria das pessoas podendo, inclusive, serem praticados em qualquer ambiente.

De igual maneira, agregam-se os métodos e técnicas de avaliação do salto vertical, considerando os que foram expostos neste trabalho, tendo em vista não ser necessários, para tais fins, recursos que fogem a capacidade de acesso de qualquer avaliador.

É importante ressaltar que os exercícios pliométricos são contra-indicados para pessoas que se encontram nos períodos pós-operatórios imediatos, presença de inflamação aguda, dor, edema ou derrame articular

É uma excelente opção para treinadores que querem desenvolver o salto vertical no Voleibol.

Com ajuda daqui

Comente:

Espalhe no Google Plus

Sobre - Educação Físicaa

Professora de Educação Fisica, pós-graduada em Treinamento Desportivo e que tem atuação em Educação Fisica Escolar, Avaliação Fisica e Personal Trainer. Twitter: @educacaofisicaa
Postar um comentário