Novas
Loading...

Sabendo mais sobre a Nutrição Esportiva




http://kilorias.band.uol.com.br/wp-content/uploads/2015/10/3-800x415.jpg

A nutrição esportiva representa uma das áreas emergentes das ciências da nutrição, e abrange os clubes esportivos, academias e similares cuja atuação é voltada para atletas e praticantes de atividade física. Pelo fato da interferência que a atividade física efetua no organismo dos indivíduos, o acompanhamento nutricional tornasse primordial. Conforme a resolução do Conselho Federal de Nutricionistas (CFN) nº 380/2005, compete ao nutricionista, no exercício de suas atribuições na área de nutrição em esportes:

"prestar assistência e educação nutricional a coletividade ou indivíduos, sadios ou enfermos, em instituições públicas e privadas e em consultório de nutrição e dietética, prestar assistência e treinamento especializado em alimentação e nutrição, prescrever suplementos nutricionais necessários à complementação da dieta, solicitar exames laboratoriais necessários ao acompanhamento dietético."

Uma dieta equilibrada ajuda a melhorar o rendimento esportivo de atletas e pessoas que visam uma boa qualidade de vida. Busca-se com a nutrição adequada a redução de lesões; melhora dos depósitos de energia; prevenir a fadiga; entre outros.

O plano alimentar deve sempre considerar a idade, gênero, histórico familiar, presença de patologias, utilização de medicamentos, hábitos alimentares; bem como o tipo de atividade física praticada sua frequência e tempo de duração para que seja ofertado ao indivíduo um aporte calórico adequado com a correta distribuição dos macronutrientes e micronutrientes (vitaminas e minerais) e água.

A alimentação do atleta deve ser individualizada pois cada indivíduo tem gasto energético próprio, calculado de acordo com seu peso, sua estatura, idade, sexo e também após com a sua atividade física (tempo, tipo, intensidade).

A recomendação adequada de macronutrientes ocorre da seguinte forma: 60-70% do Valor Energético Total (VET) consumido diariamente deve ser fonte de carboidratos; respeitando sempre o Índice Glicêmico (IG) dos alimentos consumidos pelo fato deste índice expressar o aumento da glicose no sangue após o consumo de um alimento fonte de carboidrato. O consumo de proteínas deve permanecer entre 10-15% do VET, sendo consumida preferencialmente uma hora e meia após o término da competição; e os lipídios devem ser consumidos entre 20-25% do VET.

O nutricionista pode também prescrever suplementos nutricionais de acordo com a legislação vigente sempre que preciso, assim como efetuar atividades de educação nutricional e em saúde.

Um cardápio adequado é importante, tanto para o atleta profissional quanto para o praticante de atividade física, como forma de lazer pois:
  • equilibra as necessidades energéticas do indivíduo;
  • oferece os nutrientes básicos e importantes a cada modalidade esportiva;
  • permite uma recuperação mais rápida e adequada;
  • atua como um recurso ergogênico;
  • reduz a ação dos radicais livres;
  • evita situações desagradáveis como perda de massa magra, hipoglicemia e câimbras

Comente:

Espalhe no Google Plus

Sobre - Educação Físicaa

Professora de Educação Fisica, pós-graduada em Treinamento Desportivo e que tem atuação em Educação Fisica Escolar, Avaliação Fisica e Personal Trainer. Twitter: @educacaofisicaa
Postar um comentário