Header Ads

5 motivos para usar o frequencímetro na sua corrida






http://o2porminuto.ativo.com/wp-content/uploads/sites/2/2015/02/frequencimetro_iniciantes.jpg

É cada vez mais comum o uso do frequencímetro em praticantes de atividade fisica. E um do tipos de praticantes que usam esse aparelho são os corredores. O monitor cardíaco ou frequencímetro vem sendo usado há bastante tempo por corredores e atletas das mais diversas modalidades para acompanhar o desempenho do coração durante o exercício. A frequência cardíaca pode ser usada como medida da intensidade do exercício; também pode ser referência para a criação de zonas-alvo, auxiliando o professor/treinador para adequar as características do treino e melhorar as capacidades físicas do corredor.

Esse tipo de 'equipamento' tem inúmeras utilidades e podemos citar cinco pontos que acentuam a importância do uso deste aparelho na corrida:

1. Parâmetros de treinamento: é a melhor ferramenta para estabelecer parâmetros de segurança para o exercício. O monitor cardíaco aponta a intensidade do exercício que estamos realizando através da medida da frequência cardíaca que reflete o esforço realizado pelo coração.

2. Intensidade de treinamento: Adequar a intensidade do exercícios aos seus objetivos. Conhecer sua zona de frequência cardíaca (FC) e treinar respeitando esses indicadores assegura que você está se exercitando na intensidade adequada para melhores resultados. Quando medimos a FC durante a atividade, descobrimos a intensidade do exercício. Se a intensidade mostrar-se muito baixa (FC abaixo da zona prescrita pelo professor), não terá todos os benefícios que atividade pode proporcionar ao corpo. E ao contrário, se trabalhar com FCs muito altas, pode não atingir seus objetivos e ainda correr riscos de agravos ao coração e sistema cardiovascular, lesões musculares, articulares e outras mais graves.

3. Cansaço e Recuperação: O monitor também mostra o nível de cansaço e recuperação do corpo. Quando o corredor está mais cansado (seus batimentos se revelam mais altos que o habitual), quando está melhorando seu condicionamento (os batimentos não sobem tanto no esforço e a recuperação é rápida), quando a temperatura ou outros fatores externos estão interferindo no rendimento (no calor, por exemplo, os batimentos aumentam) enfim, ajuda o corredor a conhecer melhor seu corpo e seus limites.

4. Segurança: Muita gente que não tem condição de ter um técnico/personal, então, deveria ter, no mínimo, um monitor cardíaco para minimizar os riscos possíveis do treinamento de corrida e aprender a usá-lo. Claro que antes é aconselhável passar por uma orientação médica específica para definição dos parâmetros seguros de frequência cardíaca, com base em vários fatores, como idade, peso, altura, nível de condicionamento físico e objetivos.

5. Prevenção: Pessoas com problemas de saúde – como hipertensão, diabetes, colesterol elevado – correm sérios riscos ao se exercitarem sem orientação e sem controle de frequência cardíaca. Essas, mais do que ninguém, devem usar um monitor cardíaco.

Com ajuda daqui

Você não pode perder:

Treinamento Funcional 200 Exercícios - Aprenda Montar Seu Treino
100 planos de aulas + 100 atividades de Educação Física Escolar
Drive Virtual de Educação Física

Tecnologia do Blogger.