Header Ads

Profissional de Educação Física é aliado do bem-estar







http://www.faculdadejangada.com.br/blog/wp-content/uploads/2012/07/vagas.jpg

Formação é parceira da sociedade na promoção da saúde e a área de educação fisica está em franco crescimento.

As áreas de conhecimento cada vez mais trabalham juntas, ou melhor, se complementam. Uma pessoa com câncer, por exemplo, precisa do acompanhamento de uma equipe integrada, que constitui diferentes profissionais, como médico oncologista, fisioterapeuta, psicólogo e nutrólogo. Na mesma tendência, a Educação Física também conversa com outros campos. O objetivo visa, sempre, a promoção da saúde.

Por isso, é comum a presença desses profissionais em nichos onde antes não atuavam ou não estavam tão presentes. É o caso do futebol. Hoje, esse tipo de prática esportiva conta com a forte presença de professores da área atuando nos clubes, nas escolinhas, em projetos de lazer, campeonatos de bairro, de praia, em entidades e federações. A Educação Física vem crescendo muito.

Os esportes modernos, de modo geral, são fruto da revolução industrial. E não existe nenhum indicador de que buscaremos menos a atividade física para compensar o mal estar da cultura moderna ou a vida sedentária que acompanha a revolução tecnológica. Com isso, as oportunidades se diversificam e cada dia surgem novas tendências e modas em termos de esportes e práticas corporais que abrem campo de atuação para o profissional. 

Além das academias e escolas

A figura do professor na quadra da escola, ou do profissional auxiliando pessoas na academia, não é mais o resumo de quem trabalha com a Educação Física.  Hoje tem gente trabalhando com surf, skate e parkour, por exemplo. Outros com os esportes tradicionais. Nas ginásticas, existe uma série de empreendimentos de práticas específicas orientadas tanto para o indivíduo quanto para empresas.

Cuidado com a saúde

Todas as atividades físicas contribuem para o bem-estar. Mas, mais do que isso, o campo de Educação Física foca na prevenção de doenças, e na reabilitação e promoção da saúde. A atual emergência da sociedade tecnológica só faz aumentar o espaço de atuação de profissionais da área. Eles têm um papel muito importante na promoção da vida saudável e proteção contra, por exemplo, as Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNTs), causa de adoecimento que mais cresceu no Brasil na última década e é fundamentalmente enfrentada, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), por alimentação saudável e atividade física.

Desenvolvimento da vida

A importância da educação física é muito maior que a prevenção de doenças. O coordenador do bacharelado, Cláudio Augusto Silva Gutierrez, diz que isso é um equívoco. A área colabora muito com um conceito ampliado de saúde, que se orienta muito mais para o fortalecimento da pessoa e da comunidade em favor de uma vida plena e do fortalecimento para o enfrentamento das enfermidades e dissabores que fazem parte da vida. Pode ser uma aliada na promoção do bem-estar em dimensões biológicas, subjetivas e sociais.

Conversa com outros campos

O trabalho em equipe e interdisciplinar é uma tendência e é estimulado tanto no campo da educação quanto no da saúde. O atendimento em grupo é fundamental para o tratamento de algumas doenças. Um exemplo é a obesidade. Somente o exercício não vai dar conta do tratamento da patologia. Nesse caso, é fundamental a presença de nutricionistas e psicólogos e, em alguns casos, médicos.

Empreender é possível

Como já foi abordado anteriormente no texto, o leque de atuação do profissional da educação física é enorme e não se restringe a apenas o que o senso comum imagina. Algumas possibilidades de trabalho, além das tradicionais, são encontradas no tênis, tênis de mesa, lutas, em esportes radicais e de natureza. Serviços com grupos de corrida e empresas de ginástica laboral também são uma alternativa, bem como na área do lazer.

Licenciatura ou bacharelado?

Para quem ainda está pensando em fazer uma graduação e tem dúvida sobre a diferença entre o bacharelado e a licenciatura, é bom entender cada modalidade de ensino. Em resumo, a primeira busca formar profissionais qualificados para intervir na sociedade por meio das diferentes manifestações do movimento humano, para o enriquecimento cultural das pessoas e adoção de um estilo de vida saudável. Já a segunda tem como foco a formação de professores para a docência na Educação Básica. Em comum, ambas as formas têm o aprendizado do objeto de estudo e as culturas do movimento humano.

Matéria originalmente publicada pelo site Revista Pense Empregos e adaptada para o blog

Você não pode perder:

Treinamento Funcional 200 Exercícios - Aprenda Montar Seu Treino
100 planos de aulas + 100 atividades de Educação Física Escolar
Drive Virtual de Educação Física

Tecnologia do Blogger.