Header Ads

Atividades físicas, esportes e a saúde infantil






Natação melhora saúde e postura das crianças

Atualmente, exercícios físicos são algo altamente estimulados e praticados na sociedade de costumes. Ponto super positivo para as crianças! Aulas rotineiras de natação, taekwondo, judô, vôlei ou futebol, por exemplo, fazem parte de uma agenda que harmoniza escola, lazer e vivência esportiva. E isso não é apenas emblema de uma época ou propagação de uma ideia social em voga. Muito mais do que isso, a conscientização da necessidade do esporte vem proporcionando mais saúde e bem-estar para crianças e adultos.

Do aumento da expectativa de vida do brasileiro até o novo perfil socio-comportamental da criança e do adolescente no país, o que se vê, felizmente, é que na atualidade há mais qualidade de vida (em relação a outros períodos) para as mais diversas faixas etárias. E pode ser que parte dessa elevação qualitativa se dê por causa de maior e mais adequada vivência física nos últimos tempos.

Por todos os bons motivos, é grande o incentivo à prática esportiva infantil (e adolescente). Mas é bom lembrar que tal estímulo deve ser algo natural e gradativo. O bom mesmo é que pais, médicos e educadores dosem com equilíbrio o esporte na vida dos pequenos. Mas uma coisa é certa: com a atual conscientização do próprio corpo e sua interação com o mundo, dificilmente crianças e adolescentes exercerão o sedentarismo. Ponto para a saúde e o bem-estar da garotada!

Benefícios do esporte para a saúde infantil 

Estão mais do que comprovados os inúmeros benefícios do esporte para a saúde infantil. Nos tempos atuais, a vivência corporal poderá - ainda mais - colaborar com o equilíbrio psicológico da criança.

Quanto mais cedo a criança iniciar a prática esportiva, menos riscos ela terá de sofrer certos tipos de doença, como problemas cardiovasculares e obesidade, por exemplo. Além disso, é preciso lembrar que os esportes influenciam direta e positivamente na sociabilidade e na autoconfiança dos pequenos. Por isso, a  implementação de atividade física na infância e adolescência deve ser considerada prioridade pela sociedade.

O estímulo ao esporte e o combate ao sedentarismo 

Vivemos na era da Internet, dos jogos eletrônicos e das facilidades de acesso a dispositivos e controles. O computador, a TV e a tela do videogame podem causar um grande sedentarismo nas crianças e, em consequência, reduzir na rotina aquele que seria um gasto calórico mais adequado a sua fase. E o pior: um cotidiano sedentário - ante a vivacidade natural do ser infantil - a este pode trazer estresse e problemas psicológicos consideráveis.

Os pais devem combater o sedentarismo, estimulando a prática regular do exercício físico no cotidiano e /ou de forma estruturada por meio de modalidade esportiva. A prática de exercícios físicos faz com que as crianças melhorem seu tônus muscular, a coordenação, o equilíbrio e a agilidade. Também se destaca, entre as vantagens proporcionadas, a estabilidade emocional oferecida aos pequenos que exercem práticas esportivas frequentes.

Estimular o esporte é criar hábito e interesse por atividades físicas permanentes, o que deve ser vivenciado de forma agradável. Por essa razão, especialmente, o componente lúdico deve prevalecer sobre o competitivo.

Alternativas esportivas / Fases características 

Pais e educadores precisam analisar a oferta de alternativas para a prática de atividades físicas dos pequenos. Tais atividades devem contemplar os interesses individuais e o desenvolvimento de diferentes habilidades por parte da criança. Há fases indicadas para a prática de determinados esportes, por exemplo: enquanto a natação pode ser admitida desde os primeiros meses, as artes marciais são recomendadas, preferencialmente, após os oito anos de idade. De igual modo, devem ser vistos os benefícios desejados, levando-se em conta os ganhos fisiológicos e psicológicos permitidos por determinadas atividades: enquanto a prática do vôlei, por exemplo, auxilia o crescimento da estrutura óssea, a prática do ciclismo ajuda a evitar o estresse. A prática do tênis, por sua vez, favorece a coordenação motora, o pensamento lógico e a socialização.

De um modo geral, porém, especialistas indicam - como ótimas práticas para as crianças - diversas modalidades esportivas. O ideal, na verdade, é a vivência do esporte em si, não importando se a opção é natação, futebol, basquete, handball, tênis, artes marciais, esgrima ou ginástica rítmica.

Alguns esportes e seu auxílio específico à saúde dos pequenos 

Quando pensamos na prática de determinados esportes para alívio e melhoria de circunstâncias físicas nas crianças, bem como para desenvolvimento de habilidades corporais ou benefícios de ordem psicológica, o primeiro que vem a cabeça é a natação para os pequenos.

A natação é útil e promissora para diversos fins, com destaque para auxílio a problemas respiratórios.

Considerado como completo, o esporte aumenta a resistência orgânica e auxilia a prevenção e a recuperação de enfermidades como bronquite, asma e também problemas de ortopedia. Nos casos de doenças respiratórias, além de trabalhar esse aspecto, especificamente, a natação ajuda a aliviar o estresse e a proporcionar melhor postura para a criança. Além de tudo, a modalidade esportiva ajuda a desenvolver na criança habilidades psicomotoras (como a lateralidade) e percepções bem apuradas dos sentidos (visual, auditiva e tátil). Isso sem falar na tonificação muscular que a criança ganha cotidianamente.

Outras atividades e suas vantagens / funcionalidades

- Balé:
Bem visto e quase tão cotado como a natação, o balé é atividade física (e artística) de benefícios comprovados. Além de trazer melhorias para o corpo, ainda ajuda em termos de formação cultural, conhecimento de música (e dança) e aprimoramento da personalidade. A dança, embora (mais) procurada para desenvolver postura e outras "qualidades" nas meninas, na maior parte dos casos não é, absolutamente, uma atividade apenas feminina. A importância e a especificidade do balé - é bom que se diga - estão bem além de critérios como esse; na verdade, a atividade proporciona muitas vantagens a todos que o pratiquem, isso incluindo adultos. E, no caso específico das crianças, não se pode esquecer que sua prática frequente pode produzir maravilhas - e isso em esfera física, psicológica, educativa e sociocultural.

O ideal, de fato, é que a atividade tenha início na infância -, época em que o corpo apresenta mais flexibilidade para a execução dos difíceis movimentos exigidos pela dança. O balé traz todas estas vantagens notáveis: equilíbrio, postura perfeita, disciplina, coordenação motora / psicomotricidade, maleabilidade e definição muscular, condicionamento físico, perda de peso, modelamento estético, respiração adequada, agilidade, bem-estar e consciência perceptiva do corpo.

- Futebol:

Os pequenos que praticam futebol ganham inúmeros benefícios para a saúde, dentre os quais: força muscular, velocidade corpórea e coordenação motora, principalmente.

Uma criança desenvolve suas habilidades motoras em tal esporte justamente por causa do exercício de habilidade simultânea com os pés: um servindo de apoio, e outro possibilitando o controle da bola. O futebol, portanto, permite progressos naturais de coordenação e desenvolvimento mental.

- Artes marciais:

Tais atividades físicas permitem uma série de benefícios de ordem mental e fisiológica, em paralela interação filosófica e sociocultural. A profunda concentração exigida para as ações estabelece bases de aprendizagem, memorização, apreensão de lógica e desenvolvimento de coerência e disciplina mental. Assim se desenvolvem a coordenação, a memória e, até mesmo, a imaginação da criança.

- Esgrima:

Este esporte, além do charme da habilidade corporal e do apelo histórico de sedução, possibilita o desenvolvimento de resistência muscular fora de série. Num estímulo sem igual de rapidez de reflexo, proporciona também aumento de raciocínio, equilíbrio e concentração mental. Algumas escolas mantêm o ensino de esgrima dentre as atividades de complemento curricular, em muitos casos para pré-adolescentes da fase compreendida entre o sexto e o oitavo ano do Ensino Fundamental.

Benefícios gerais dos exercícios físicos

Apesar dos benefícios específicos mencionados, a regra geral é que a criança viva o esporte em um cotidiano regrado e supervisionado pelo pediatra e pelo profissional de educação física. E, independentemente desta ou daquela característica esportiva e seus préstimos, o importante mesmo é que a sua prática proporciona inúmeros ganhos físicos, pessoais e sociais aos pequenos. Dentre estes, podemos destacar: superação de dificuldades, respeito a regras, adequação a responsabilidades, interatividade social, controle da ansiedade, domínio dos próprios atos, estímulo de cooperação, alívio do estresse e desenvolvimento emocional.


Você não pode perder:

Treinamento Funcional 200 Exercícios - Aprenda Montar Seu Treino
100 planos de aulas + 100 atividades de Educação Física Escolar
Drive Virtual de Educação Física

Tecnologia do Blogger.