Header Ads

Para obter benefícios a caminhada deve ter um ritmo certo







A caminhada é um dos métodos mais fáceis e simples de se exercitar. Além de ser eficaz para perda de peso esse exercício contribui para a diminuição do colesterol ruim, redução da pressão sanguínea, dos riscos de doenças cardíacas, osteoporose, diabetes e do estresse.

Mas para que a caminhada faça efeito é necessário que o ritmo e a frequência sejam corretos e isso muda de pessoa para pessoa. O melhor profissional para orientar nesse momento é o educador físico, por isso o curso de Educação Física da UNIGRAN vem realizando orientações de caminhada nos principais pontos da cidade.

Na última semana os acadêmicos estiveram na praça do Parque Alvorada. "O objetivo é orientar as pessoas quanto aos efeitos que a caminhada pode proporcionar. Orientamos quanto a frequência a intensidade e a duração da caminhada. A princípio todas as pessoas podem caminhar só que tem que ter orientação do profissional pois existem fatores de risco que devem ser obedecidos", afirma Carlos Muchão Castilho, coordenador do curso.

Conforme Muchão para saber se as pessoas podem ou não fazer a caminhada, ou de que forma podem fazer, os estudantes realizam um protocolo, "é feito uma pequena anamnese, ou seja, uma entrevista, para ver se a pessoa se classifica em determinados fatores de risco. E quando há fator temos que fazer uma parceria com outros profissionais", explica o coordenador.

A acadêmica do 8º semestre, Daiana Vanessa Kottwitz, complementa, "aferimos a pressão cardíaca e usamos o frequencímetro para determinarmos o ritmo da pessoa. Independente da idade seja adolescente, idoso, obeso, hipertenso ou gestante em todos é realizado o mesmo procedimento".

Daiana ainda esclarece, "geralmente muitos vem para caminhada e faz errado, não pode ultrapassar a zona alvo, porque pode dar uma parada cardíaca. Mas também não pode andar muito devagar, sem alcançar a frequência, porque então não terá benefício nenhum, a não ser a perda de peso".

Após adoecer e também pelo excesso de peso o funcionário público Silvio Dias iniciou a caminhada a pouco mais de um ano. Silvio perdeu 18 quilos e sente os benefícios do exercício, "minha dor de cabeça sumiu, melhorou meu sono, e tenho melhor disposição", conta.

Marta Vieira é dona de casa e retomou a caminhada a um ano, "voltei a caminhar porque estava me sentindo um pouco "enferrujada", tenho me sentido mais  flexível e com  menos dores nas pernas  e no pé", expõe.

A dona de casa descobriu durante a orientação dada pelos estudantes que tem caminhado de forma errada, "quando eu chego na parte da descida eu dou uma corrida, e nessa corrida aumentou muito os batimentos cardíacos, então eles me instruíram para que eu apenas caminhasse normal", conclui.


Você não pode perder:

Treinamento Funcional 200 Exercícios - Aprenda Montar Seu Treino
100 planos de aulas + 100 atividades de Educação Física Escolar
Drive Virtual de Educação Física

Tecnologia do Blogger.