Header Ads

Pilates coletivo e com trilha sonora








Quando ele chegou ao Brasil, seu grande trunfo era oferecer um trabalho individualizado. Três alunos por turma era o máximo permitido nas escolas especializadas e uma sala de tamanho médio dava conta dos aparelhos específicos para a prática do Pilates.

Nas academias, aos poucos o conceito foi incorporado às grades de ginástica, mas sem o equipamento robusto. Usava-se apenas bolas e elásticos para desenvolver os exercícios em solo.

Para refrescar o cardápio às vésperas do verão, uma nova técnica está sendo oferecida na rede Bio Ritmo, em São Paulo: o Pilates coletivo, com trilha sonora. A ideia é arrebatar os alunos mais agitados e sociáveis, defende Isaias Lemes Vieira, professor da modalidade.

"Quem gosta da técnica, mas prefere malhar em grupos e acha o conceito tradicional um pouco monótono, vai se identificar com a nova proposta."

Além de músicas animadas, típicas de baladas eletrônicas, 20 aparelhos foram bem distribuídos por uma enorme sala. Cada aula, porém, é destinada a trabalhar um grupo muscular específico. Na metodologia tradicional, o corpo é exigido globalmente durante os 50 minutos.

Sem grandes inovações, a proposta recicla um conceito antigo, e equivale a uma musculação moderada. Quem deseja tonificar os músculos, sem inflar os bíceps, certamente terminará atividade satisfeito, garante o especialista.

O gasto calórico, porém, não ultrapassa das 300 – índice considerado baixo para quem deseja perder peso, alerta Junior. Afinar a silhueta e livrar-se das gorduras localizadas exige mais suor, dedicação e tempo. A recomendação do especialista é usar o Pilates coletivo para tonificar, sem deixar de investir em aulas aeróbicas ou corridas na esteira.

Você não pode perder:

Treinamento Funcional 200 Exercícios - Aprenda Montar Seu Treino
100 planos de aulas + 100 atividades de Educação Física Escolar
Drive Virtual de Educação Física

Tecnologia do Blogger.