Header Ads

Brincadeiras de infância te ajudam a entrar em forma






"Brincadeira de criança, como é bom, como é bom", já dizia aquela música. É muito bom mesmo e nós, adultos, temos uma pontinha de saudosismo toda vez que vemos alguma criança correndo no "pega-pega" ou pulando corda no quintal. Fato é que elas não precisam ficar no passado. Dá para aproveitar as brincadeiras infantis para entrar em forma de uma maneira divertida e nostálgica. "Para as pessoas que não se motivam com a academia, exercícios como bambolê, corda e patins são bastante indicados", indica a professora de educação física Sueli Nicolau Boaro, da Unesp.

É isso mesmo. Vale tudo menos ficar parado. Além de tudo, estas brincadeiras são ótimas porque podem ser feitas ao ar livre, trazendo, além de motivação, benefícios para o humor e para a autoestima. Só para ter uma ideia uma pesquisa recente feita pela Universidade de Essez, no Reino Unido, comprovou, por meio do acompanhamento com mais de 1,2 mil pessoas que bastam cinco minutos de exercícios físicos ao ar livre para colher benefícios significativos à saúde mental. 

Mas, não são apenas vantagens para a cuca fresca. Os exercícios infantis, quando feitos disciplinadamente, oferecem grande gasto calórico e resistência física. No entanto, vale sempre lembrar que, antes de começar a fazer qualquer atividade física, é necessário passar por uma avaliação com profissional qualificado. "Só assim você descobrirá quais exercícios você poderá fazer e em qual intensidade", ensina a professora Sueli Nicolau. A seguir, veja por que adotar as brincadeiras da infância como parte de uma rotina saudável de exercícios físicos. 

Pedale com vontade

A bicicleta é um dos poucos exercícios físicos que permite aumento da capacidade cardiovascular e dos níveis de energia, ao mesmo tempo em que tonifica e fortalece os músculos inferiores (pernas e o bumbum) . Além disso, a atividade promove gasto calórico. "Em um mínimo de 45 minutos de atividade, a pessoa pode perder até 400 calorias", diz a personal trainer Fernanda Andrade. O ideal é que o treino com bicicleta seja feito três dias na semana, pois um mesmo grupo muscular precisa de pelo menos um dia de descanso após a atividade física. 


Deslize sobre rodinhas

Ande de patins para dar um chega pra lá no sedentarismo."Patinar é uma atividade que movimenta praticamente o corpo inteiro. Mas a atividade é garantia de barriga chapada e bumbum durinho. Para manter a estabilização e o equilíbrio, há bom desenvolvimento da coordenação motora, além de trabalhar os músculos das pernas, do glúteo, do tronco e do abdominal", ensina a personal Fernanda Andrade.

Vale lembrar que, para fazer essa atividade, não podemos nos esquecer de usar capacete, joelheiras e cotoveleiras, para evitar lesões e machucados. 

Pular corda é um exercício contínuo e forte, que aumenta a circulação sanguínea e a oxigenação do corpo, promovendo melhora da capacidade cardiorrespiratória. "A corda trabalha os músculos do corpo inteiro, mas principalmente os flexores e extensores da coxa, além de desenvolver o equilíbrio físico e visual", ensina a professora da Unesp, Sueli Nicolau.

No entanto, a corda é um exercício muito intenso e, por isso, não é recomendado para qualquer um. O impacto dos pulos pode prejudicar joelhos, tornozelo e coluna. A especialista diz que pessoas com algum problema ósseo ou de articulação, como osteoporose e osteopenia, devem evitar os exercícios com corda.

bambolê

Afine a cintura e afaste dores na lombar

É só um círculo feito de plástico, mas você mal pode imaginar os benefícios de incluir o objeto no seu treinamento diário. O bambolê é aliado de quem quer ter uma cinturinha mais fina. "É uma atividade de baixa intensidade. Boa para relaxar, pode ser feita entre um exercício e outro e ainda garante uma cintura mais firme e previne contra dores lombares. Isso porque o exercício trabalha com toda a estrutura do tronco e da musculatura da pelve e do abdômen", explica a personal Fernanda Andrade. 

Bola pra frente

Os exercícios com bola estão super em alta nas academias. Pilates, Power Ball e Fitball são algumas aulas que as academias oferecem com o objeto lúdico. Mas, você pode usar a bola para treinar onde estiver. O gasto calórico é ótimo e há melhora na flexibilidade e na resistência muscular, já que você precisa, além de fazer a atividade, ter o controle da bola. 

Pule alto

Não tem criança que resista a uma cama elástica. Quantas vezes os pais esperaram em filas intermináveis para que o filho fique quinze minutos pulando e dando cambalhotas sem parar? Pois é, a cama elástica (ou o mini-trampolim) é aliada na hora de perder calorias.

"Além de ser uma atividade gostosa, é excelente para a perda de peso, pois trabalha os músculos do corpo inteiro, principalmente os do abdômen, glúteos e membros inferiores. O gasto calórico de uma hora de atividade é de 500 a 600 calorias", diz a personal Fernanda Andrade.

No entanto, por ser um exercício com intensidade moderada, por exigir bastante da musculatura, demanda uma avaliação física antes de começar a treinar. "Para utilizar a cama elástica, é necessária uma recomendação de um profissional capacitado para que não haja nenhum risco de fratura ou lesão", afirma Fernanda.

Você não pode perder:

Treinamento Funcional 200 Exercícios - Aprenda Montar Seu Treino
100 planos de aulas + 100 atividades de Educação Física Escolar
Drive Virtual de Educação Física

Tecnologia do Blogger.