Header Ads

Adolescente na musculação é ótimo. Desde que bem orientado!






Os jovens estão freqüentando a academia de ginástica cada vez mais cedo. Isso é bom, desde que haja orientação
Adriana Couto Gabriel de Almeida
AcademiaAlguns anos atrás, os adolescentes costumavam praticar esportes na rua, na escola e nos clubes. Hoje, cada vez mais, eles se deixam atrair pelas academias que, de olho no filão, oferecem programas específicos para jovens. Os especialistas julgam essa busca positiva, uma vez que é uma contrapartida ao hábito alimentar à base de fast-food e ao sedentário computador com seus jogos.
Porém, pais e jovens devem ficar atentos quanto aos riscos envolvidos. Com o corpo do adolescente ainda em formação, ele fica inseguro com respeito à própria aparência. Muitos acham que o corpo já definiu sua silhueta e ficam desesperados querendo mudar a situação. Para isso, às vezes, recorrem aos exercícios com pesos nas salas de musculação, praticando excessos. A maioria das garotas almeja ter o corpo como o das famosas modelos. Diante disso, é preciso haver orientação adequada e bem criteriosa quanto à forma de se exercitar, especificamente no caso da musculação, visando à harmonia integral e boa postura do corpo.
Ao freqüentar academias, o adolescente deve cuidar para não criar obsessão. Garotos que se tornam obsessivos na prática de musculação acabam se tornando suscetíveis a um transtorno psíquico conhecido como vigorexia (ver quadro). Apesar de musculoso, o rapaz se olha no espelho e acha que está flácido. Isso leva ao ganho exagerado de massa muscular e à tentação dos anabolizantes. O contrário disso – a obsessão de perder peso – não é menos perigoso. Já não são raros os casos de meninas jovens que morrem escravizadas por dietas para perder peso, em que se inclui a utilização de laxantes, diuréticos e o vômito auto-induzido. Elas são as maiores vítimas da obsessão pela magreza.
No caso das garotas que freqüentam academia, gastar mais tempo que o recomendável na esteira, na bicicleta ou mesmo nas aulas de aeróbica (fazendo uma aula atrás da outra) pode ser indício de que a preocupação passou dos limites. Num extremo – e aí já se trata de distúrbios que requerem apoio de terapia –, a fixação pode levar a males como anorexia e bulimia. Não custa lembrar: atividade física é saudável, desde que haja acompanhamento de um instrutor que imponha limites corretos e observe a resposta do jovem durante o exercício. Para isso, o instrutor deve ficar atento aos exageros que podem ser cometidos, como, por exemplo, utilização de excesso de peso, postura incorreta e alteração de comportamento (agressividade, dificuldade nas relações socias).
Uma atividade geradora de polêmica, quanto à sua utilização pelo jovem, é a musculação. Muitos pais proíbem a prática da musculação, por acreditarem que ela impede o desenvolvimento natural do corpo dos filhos. Por isso, é necessário esclarecer quais os efeitos verdadeiros da musculação no corpo adolescente.
Os adolescentes podem e devem levantar pesos, desde que estes sejam adequados à sua estrutura óssea e muscular, visando à otimização do condicionamento físico, sem causar hipertrofia muscular (aumento de volume muscular). Assim, ao contrário do que alguns imaginam, a musculação não paralisa o crescimento ósseo do adolescente, mas promove a formação de cálcio, beneficiando o seu crescimento. A musculação não se destina única e exclusivamente ao trabalho de hipertrofia muscular.
Cuidados especiais
É importante lembrar que a carga de treinamento deve ser administrada de acordo com o desenvolvimento físico de cada adolescente. Um bom planejamento com profissionais atualizados e de confiança, sempre contribui para bons resultados. É muito importante o relacionamento entre professor e aluno. O primeiro precisa conquistar a confiança do segundo, a fim de que suas orientações e limitações impostas sejam acatadas.
Portanto, nunca ultrapasse o treinamento indicado pelo professor. Não sobrecarregue na prática do exercício, para evitar lesões. O condicionamento é conquistado passo a passo e, no momento certo, o instrutor irá orientá-lo a mudar o peso. Não use anabolizantes, mesmo que existam muitas ofertas. Se um profissional lhe oferecer ou recomendar o uso, saiba que esse procedimento é totalmente errado. Não cabe ao instrutor de musculação fazer esse tipo de recomendação. A partir daí, esteja certo de que esse não é um profissional confiável. Essas drogas só podem ser utilizadas quando recomendadas pelo médico, e para tratamento de alguma doença.
Lembre-se: Antes de começar o exercício, é importante que o aluno faça uma visita ao médico, para avaliação, informando sobre os seus objetivos. Depois, devidamente orientado, é só escolher um bom profissional de Educação Física e começar a se exercitar.
Benefícios da musculação para o adolescente
  • Fortalecimento da musculatura.
  • Estímulo à produção de cálcio nos ossos.
  • Modelação do corpo.
  • Aumento de força muscular.
  • Melhora da capacidade motora.
  • Melhora da sociabilização e da auto-estima.
  • Prevenção contra lesões nos esportes.

Você não pode perder:

Treinamento Funcional 200 Exercícios - Aprenda Montar Seu Treino
100 planos de aulas + 100 atividades de Educação Física Escolar
Drive Virtual de Educação Física

Tecnologia do Blogger.